10/01/2022 às 08h34min - Atualizada em 10/01/2022 às 08h33min

Números Romanos: de onde vieram e por que são importantes?

AB Notícia news

Aprendemos sobre os números romanos enquanto estamos na escola, mas, mesmo hoje em dia, é importante lembrar de onde eles vieram e por que são importantes. 

 

Este sistema numérico foi desenvolvido pelos romanos por volta de 500 aC e foi utilizado pela maioria dos europeus por quase 1.800 anos. 

 

Isso quer dizer que estamos falando de algo que envolve muita história e que, apenas por esse motivo, já merece que todos dêem a devida atenção e queiram saber mais sobre ele. 

 

Os números romanos atendiam grande parte das necessidades dos romanos, já que facilitava a adição e subtração. Porém, impedia avanços matemáticos, já que não contam com o número zero e não são capazes de utilizar frações. 

 

Embora o sistema de numeração romana tivesse suas limitações, segundo registros arqueológicos, os romanos conseguiram superar muitas delas quando se trata de construções. 

 

Graças aos cálculos feitos naquela época, foi possível construir estradas e aquedutos romanos, que permaneceram como prova dos feitos da engenharia que eles foram capazes de fazer mesmo com um sistema com falhas. 

 

Por mais que os números romanos não sejam mais um componente essencial da matemática, eles continuam sendo importantes, especialmente quando se trata de história e desenvolvimento da civilização. 

 

Além disso, eles também permanecem presentes no meio da arte e arquitetura romana

 

Se você tem interesse em saber mais sobre os números romanos, continue a leitura e descubra por que, mesmo hoje em dia, eles ainda são importantes! 

 

Uso dos números romanos na atualidade

Os números romanos ainda estão presentes no ensino das escolas porque mesmo depois de tantos anos, continuam sendo utilizados em vários lugares e estão carregados de história. 

 

Embora eles não sejam os números que utilizamos em nosso dia a dia, é importante compreender como eles funcionam e saber onde estão presentes. 

 

Os numerais romanos podem ser encontrados em relógios, nomes de personagens, filmes, livros, indicar século e muito mais. 

 

Estes números são representados por letras maiúsculas, sendo eles: 

 
  • I = 1

  • V = 5

  • X = 10

  • L = 50

  • C = 100

  • D = 500

  • M = 1000

 

Em nosso dia a dia, podemos encontrar os números romanos em numerações dos séculos, por exemplo, século XXI, século XV e assim por diante. 

 

Também podemos encontrá-los facilmente em relógios, incluindo opções de parede, de mesa, de pulso, etc. 

 

Outro uso comum dos algarismos romanos é em nomes importantes da história, como:

 
  • Dom Pedro II;

  • Rainha Elizabeth II;

  • Luís XIV. 

 

Outros usos dos numerais romanos incluem: 

 
  • Em edifícios, onde o ano de construção pode ser indicado por meio de algarismos romanos;

 
  • Durante os créditos de filmes e programas de TV;

 
  • Em livros e peças, para indicar capítulos, especialmente quando se trata de edições mais antigas;

 
  • Para indicar número de páginas, como prefácio, conteúdo, etc.;

 
  • Nomes de pessoas comuns, onde existe uma tradição dos meninos serem nomeados em homenagem ao pai. Por exemplo, Carlos Oliveira dá o seu próprio nome ao seu filho, que então se chama Carlos Oliveira Jr. ou Carlos Oliveira II. Caso o filho queira fazer a mesma coisa que o pai, dá ao seu filho o nome de Carlos Oliveira III. 

 

Acima, listamos apenas algumas das formas que os números romanos continuam sendo utilizados nos dias atuais. 

 

Portanto, mesmo que o sistema numeral tenha sido desenvolvido há muitos anos, é muito importante aprender como ele funciona e como aplicá-lo. 

 

Também é importante deixar claro que o sistema número dos romanos não tem o número 0, ou seja, não existe uma letra para representá-lo. 

 

Embora fosse possível representar números que contém o zero, como o 100 ou 1000, por exemplo, eles usavam apenas letras para fazer a representação das unidades, dezenas ou centenas. 

 

No caso da quantidade 101, a representação de acordo com os números romanos seria CI. Ou seja, C representa o número 100 e I representa o número 1. 

 

Mesmo com quantidade que possuem zero dezenas, os romanos não utilizavam a base decimal como fazemos hoje em dia. 

 

Conclusão

Algumas pessoas podem achar que é desnecessário aprender o que são os números romanos, de onde eles vieram e por que são importantes. 

 

Afinal de contas, não costumamos utilizá-los no nosso dia a dia. Porém, basta parar para observar um pouco, que conseguimos encontrar o sistema numérico romano em muitos locais.  

 

Seja na arquitetura, em nome de pessoas, capítulos de livros, entre outros locais, os números romanos continuam presentes na atualidade. 

 

Portanto, tanto crianças quanto adultos precisam saber sobre a importância deles e compreender como eles funcionam. 

 

Além disso, estamos falando sobre história. Sobre números que foram criados por volta de 500 aC e que foram importantes para questões relacionadas a construções romanas. 

Link
Lucas Widmar Pelisari

Lucas Widmar Pelisari

Músico, escritor, formado em investigação forense e perícia criminal

Leia Também »
Comentários »