30/08/2022 às 11h16min - Atualizada em 31/08/2022 às 00h27min

Taiwan dispara contra drone chinês que sobrevoava ilha

Exército taiwanês alega que disparos foram 'tiros de advertência' por conta de constantes exercícios militares que Pequim tem feito próximos à ilha desde o início do mês, em retaliação à visita da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA a Taipei.

G1
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/08/30/taiwan-dispara-contra-drone-chines-que-sobrevoava-ilha.ghtml

Exército taiwanês alega que disparos foram 'tiros de advertência' por conta de constantes exercícios militares que Pequim tem feito próximos à ilha desde o início do mês, em retaliação à visita da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA a Taipei. De capacete e uniforme militar, a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, observa soldado fazer disparos de treinamento durante visita a uma base militar em Penghu, na ilha, em 30 de agosto de 2022.
Ministério da Defesa de Taiwan via Reuters
As Forças Armadas de Taiwan dispararam tiros nesta terça-feira (30) contra um drone chinês que sobrevoava a costa da ilha.

Segundo um porta-voz do Exército taiwanês, o drone regressou ao espaço aéreo da China após os disparos de Taipei e não foi afetado. Taipei alega ter feito apenas "tiros de advertência".
O incidente marca uma nova subida das tensões entre os governos de Taiwan e China, agravada no início de agosto após a visita da presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, à ilha, o que Pequim viu como uma provocação dos Estados Unidos. O governo chinês considera Taiwan parte de seu território. Já Taipei reivindica independência e não aceita seguir a Legislação chinesa.
Também nesta terça-feira, a presidente de Taiwan, Tsai ing-wen, visitou uma base militar da ilha na localidade de Penghu, e disse que não permitirá que Pequim provoque um conflito.
Entenda a importância de Taiwan
Após a polêmica visita de Pelosi a Taiwan, não divulgada até o momento em que seu avião pousou em Taipei, a China fez uma série de exercícios militares próximos à ilha como resposta, e, em dezenas deles, invadiu o espaço aéreo e o marítimo de Taiwan.
A China não reconhece Taiwan como um Estado, e busca meios de ampliar sua influência e até mesmo tomar o controle do território. Já os Estados Unidos têm uma política de "ambiguidade estratégica", mantendo relações com a ilha mas sem reconhecê-la como um país independente.
Leia também:
Navios de guerra dos Estados Unidos navegam pelo Estreito de Taiwan pela 1ª vez desde a visita de Nancy Pelosi
Afinal, o que é Taiwan e por que a ilha é estratégica para potências mundiais

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2022/08/30/taiwan-dispara-contra-drone-chines-que-sobrevoava-ilha.ghtml


Link
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia