29/08/2022 às 09h31min - Atualizada em 29/08/2022 às 12h16min

Ucrânia anuncia início da contraofensiva no sul do país, dominado pela Rússia

Forças de Kiev tentarão recuperar cidades como Mariupol e Kherson. Região, estratégica para a Rússia pelo acesso ao mar de Azov, de onde saem navios cargueiros para o Mar Negro e a África.

G1
https://g1.globo.com/mundo/ucrania-russia/noticia/2022/08/29/ucrania-anuncia-inicio-da-contraofensiva-no-sul-do-pais-dominado-pela-russia.ghtml

Forças de Kiev tentarão recuperar cidades como Mariupol e Kherson. Região, estratégica para a Rússia pelo acesso ao mar de Azov, de onde saem navios cargueiros para o Mar Negro e a África. Uma mulher puxa suas malas na frente de casas danificadas durante combates no leste de Mariupol, em abril. A cidade foi a primeira a ser completamente tomada pela Rússia desde o início da guerra na Ucrânia.
Alexei Alexandrov/AP
O governo da Ucrânia anunciou nesta segunda-feira (29) que deu início a uma contraofensiva para recuperar o controle de cidades e povoados no sul do país, a região que a Rússia conquistou de forma mais veloz e agressiva desde o início da invasão ao país vizinho, em 24 de fevereiro.

O objetivo da missão é recuperar principalmente pontos estratégicos do território ucraniano no sul dominado pelos russos, como as cidades de Mariupol e Kherson.
"Hoje iniciamos ações de ofensiva em várias direções, incluindo na região de Kherson", anunciou a porta-voz do Comando Militar do Sul da Ucrânia.
Segundo o Comando Militar do Sul, mais de dez depósitos de munição da Rússia em cidades no sul da Ucrânia já foram destruídos, o que "enfraqueceu definitivamente o inimigo". O resto da operação segue em sigilo.
Mapa mostra a localização da cidade de Kherson, no sul da Ucrânia, uma das que Kiev tentará reconquistar em contraofensiva.
g1
A Ucrânia tem falado sobre a contraofensiva há cerca de dois meses, desde que a guerra no país entrou em uma nova fase, na qual, segundo especialistas a Rússia começou a diminuir o ritmo dos ataques e se preparar para uma guerra de longa duração, focando em estabelecer seu poder em cidades e regiões já conquistadas.
Já Kiev, abastecida com armas e artilharia enviadas constantemente por países europeus e os Estados Unidos, começou a avançar no plano de reconquistar seus territórios.
Mariupol
Civis deixando a cidade ucraniana de Mariupol com apoio da ONU e da Cruz Vermelha
Reprodução/Twitter/@ICRC
Muito falada na primeira fase da guerra da Ucrânia, no início do ano, Mariupol, no sul, é um dos grandes focos da contraofensiva. A cidade portuária foi a mais devastada até agora pelas forças russas, que entraram de forma ostensiva já começo da ofensiva de Moscou.
Isso porque Mariupol é considerada uma das áreas mais estratégicas para o governo do presidente russo, Vladimir Putin, por conta de sua posição geógrafica: fica entre a fronteira da Rússia com a Ucrânia e a península da Crimeia, região ucraniana anexada pela Rússia em 2014 e controlada por forças de Moscou desde então.
Além disso, Mariupol tem um dos maiores portos da Europa Oriental, o que garantiria a Moscou uma via de saída para navios cargueiros.
Leia também:
Soldados ucranianos deixam último bastião de Kiev em Mariupol, e Rússia passa a controlar a cidade
20 dias em Mariupol: o relato dos únicos jornalistas que acompanharam ocupação russa na cidade

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/ucrania-russia/noticia/2022/08/29/ucrania-anuncia-inicio-da-contraofensiva-no-sul-do-pais-dominado-pela-russia.ghtml


Link
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia