23/07/2018 às 10h15min - Atualizada em 23/07/2018 às 10h15min

Cervejaria na Zona Oeste do Rio abre as portas para visitação de graça

Gustavo Cunha

Agência O Globo -
Agência O Globo -
Fábrica em Campo Grande permite visitações agendadas Foto: Leo Martins / Leo Martins

O caminho pode até ser redondo, mas é longo. Numa cervejaria de modelo industrial, a bebida passa por ao menos 25 provas antes que chegue à etapa final. Diariamente, a mestre-cervejeira Herika Mouta realiza cinco análises sensoriais (leia-se: encher o copo e experimentar) diante de uma das cem tinas da fábrica da Ambev em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. A partir de hoje, os apreciadores de uma boa gelada poderão acompanhar parte desse trabalho. Pela primeira vez na cidade, o local abrirá as portas para o público, num passeio regado a explicações etílicas. E tudo de graça!

— O grande objetivo é passar conhecimento. Fazer cerveja é uma arte. Há processos apaixonantes aqui. Transformar um grão em líquido não é nada simples — defende Herika, com seis anos de dedicação ao ofício.

De fato, não há simplicidade alguma entre os equipamentos grandiosos que se estendem pela área de tamanho monumental. No tour com duração de quase três horas, especialistas dão detalhes sobre cada etapa de produção, da brassagem do malte até a filtração do líquido. Num determinado momento, é possível experimentar um chope que sai diretamente de um dos enormes tonéis do local. “O mais fresco da vida de vocês”, brinca Herika. Uma degustação às cegas e uma aula de harmonização encerram o percurso com tim-tins.

— É cada vez maior o interesse pelo processo cervejeiro. A ideia é ampliar as opções para nossos consumidores conhecerem a cerveja do campo ao copo — afirma o gerente Flávio Donato.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »