08/05/2018 às 16h04min - Atualizada em 08/05/2018 às 16h04min

Veja a repercussão do anúncio dos EUA de deixar o acordo nuclear com o Irã

Veja a repercussão do anúncio dos EUA de deixar o acordo nuclear com o Irã

G1
Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Foto: ATTA KENARE / AFP)

anúncio de Donald Trump de que decidiu retirar os EUA do acordo nuclear com o Irã, nesta terça-feira (8), teve repercussão imediata na comunidade internacional.

Veja abaixo o que disseram os envolvidos:

 

Irã

 

 
 Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Foto: ATTA KENARE / AFP)

Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Foto: ATTA KENARE / AFP)

 Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Foto: ATTA KENARE / AFP)

Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Foto: ATTA KENARE / AFP)

Presidente do Irã, Hassan Rouhani (Foto: ATTA KENARE / AFP)

O presidente iraniano Hassan Rouhani afirmou que o anúncio de Trump foi uma experiência histórica para o Irã e que os EUA nunca cumpriram seus compromissos.

 

Israel

 

O premiê israelense Benjamin Netanyahu afirmou que seu país aprecia muito a decisão de Trump, que classificou como "corajosa e correta".

 

França

 

 
Presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu o presidente francês, Emmanuel Macron, no Salão Oval da Casa Branca em Washington, em abril (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ AP)

Presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu o presidente francês, Emmanuel Macron, no Salão Oval da Casa Branca em Washington, em abril (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ AP)

Presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu o presidente francês, Emmanuel Macron, no Salão Oval da Casa Branca em Washington, em abril (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ AP)

Presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu o presidente francês, Emmanuel Macron, no Salão Oval da Casa Branca em Washington, em abril (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ AP)

Presidente dos EUA, Donald Trump, recebeu o presidente francês, Emmanuel Macron, no Salão Oval da Casa Branca em Washington, em abril (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ AP)

Minutos após a fala de Trump na Casa Branca, o presidente francês Emmanuel Macron, com quem o americano tem cultivado boa relação e que recentamente o visitou em Washington, condenou a decisão em um post no Twitter.

"A França, a Alemanha e o Reino Unido lamentam a decisão dos EUA de deixar o JCPOA. O regime de não proliferação nuclear está em jogo", escreveu o francês. "Trabalharemos coletivamente em uma estrutura mais ampla, abrangendo a atividade nuclear, o período pós-2025, a atividade balística e a estabilidade no Oriente Médio, notadamente a Síria, o Iêmen e o Iraque", completou.

Turquia

 

A Turquia continuará seu comércio com o Irã o máximo possível e não prestará contas a ninguém a respeito, disse o ministro da economia turco Nihat Zeybekci. "De agora em diante, vamos realizar nosso comércio com o Irã, dentro do quadro possível, até o fim, e não prestaremos conta a ninguém por isso", disse Zeybekci em entrevista à emissora CNN Turk.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »