27/07/2022 às 17h52min - Atualizada em 28/07/2022 às 00h02min

Processo de digitalização se torna fundamental para o bom funcionamento de restaurantes

* Felipe Maia Lo Sardo, cofundador e CEO da Goomer

SALA DA NOTÍCIA Renato Cardeal de Oliveira

Os dois anos que convivemos com a pandemia do coronavírus acabaram mudando a lógica de funcionamento de diversos setores da nossa sociedade. Não à toa, uma pesquisa realizada pela Emerging Multinationals Research Network (EMRN) mostrou que o período com as restrições de circulação e a concentração de serviços totalmente na internet acabou acelerando a digitalização das empresas em quase 10 anos. Em meio a esse contexto, o setor de foodservice não ficou de fora. Sem a possibilidade de atender o público presencialmente, os estabelecimentos precisaram se reinventar, sobretudo através da multicanalidade de atendimento e operação, que utiliza-se de diversos meios de plataformas para se comunicar com os seus clientes, para seguir funcionando durante a época mais intensa da crise sanitária.

 

Garantindo maior agilidade, controle e padronização nos processos, a digitalização vem se mostrando um ponto fundamental para que os restaurantes possam melhorar por completo a qualidade de seu atendimento ao cliente. Mais do que isso, diante do contexto atual, a gestão digital acabou se tornando crucial e decisiva até mesmo para o sucesso do empreendimento. A maior prova disso vem por meio dos números. Levantamento feito pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP) aponta que enquanto 12 mil bares e restaurantes se viram obrigados a fechar as portas na cidade de São Paulo durante a crise sanitária, o número de restaurantes cadastrados em aplicativos de entrega acabou subindo 78% no mesmo período.

 

Melhorias e vantagens

Embora os números já evidenciam a importância da implementação de uma gestão digital, muitos estabelecimentos ainda se mostram receosos diante dessa possibilidade, principalmente por acreditar que esse processo só acarretaria em mais custos. No entanto, a realidade mostra que o resultado acaba sendo justamente o contrário. 

 

Uma das mudanças mais significativas, graças ao procedimento de digitalização, é a melhora efetiva de todo o processo por parte dos estabelecimentos. A consequência disso é a menor dependência de uma grande equipe para fazer toda essa  operação funcionar, além de garantir que os profissionais atuem de forma mais direcionada às ações essenciais como limpeza, atenção aos clientes, cozinha e preparo de alimentos, embalagens, entre outras atividades. Além disso, é preciso ressaltar que todo esse movimento resulta ainda na minimização dos processos manuais e, consequentemente, de desorganização e erros por parte do estabelecimento. Tudo isso garante a diminuição significativa de desperdícios e refação das atividades, além da padronização dos processos gerenciais do comércio.

 

A somatória de todos esses fatores não só garante a melhoria do atendimento, como também em toda experiência proporcionada aos clientes. Diante todo esse cenário, o resultado esperado é, não só a manutenção desse consumidor, como também a possibilidade de atingir e conquistar novos fregueses, garantindo assim o aumento do faturamento e lucratividade do local.

 

Por onde começar

 

Diante de todos esses benefícios listados, é cada vez mais difícil imaginar um estabelecimento, independentemente do tipo ou tamanho, conseguir atingir um funcionamento satisfatório sem acompanhar o atual avanço tecnológico disponível através da digitalização.

 

O primeiro passo recomendado para os restaurantes que ainda buscam iniciar o processo de digitalização é ampliar os modelos de atendimento, partindo, por exemplo, para as vendas através do delivery. Para isso, uma ótima pedida é a digitalização do cardápio, abrindo espaço, assim, para a divulgação das opções oferecidas através de soluções digitais e redes sociais. Além disso, é importante que o estabelecimento fique atento para compreender quais processos que acontecem de forma manual hoje podem ser substituídos por alguma automação ou tecnologia de maneira imediata.

 

Por fim, mas não menos importante, é preciso ter em mente que o cliente sempre será a prioridade e que se todo esse trabalho não for refletido em melhorias para eles, de nada adiantará. Até por isso, é sempre fundamental acompanhar de perto o serviço prestado e treinar os funcionários de uma maneira adequada para que os mesmos correspondam às expectativas. Hoje a digitalização é algo essencial para qualquer marca foodservice, porém jamais poderá ser colocada como a principal vertente do negócio. A comida e o atendimento ainda pesam bastante nessa equação.

 

* Felipe Maia Lo Sardo é CEO da Goomer, startup que oferece soluções digitais para bares e restaurantes e tem a missão de apoiar o setor de foodservice em sua transformação digital. Engenheiro de Controle e Automação, há oito anos fundou a Goomer com o propósito de ser o braço direito de tecnologia dos restaurantes no atendimento, vendas e relacionamento com os clientes


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia