26/07/2022 às 20h48min - Atualizada em 27/07/2022 às 00h05min

Encontro na Unicamp une etnias e busca fortalecer movimento estudantil indígena nas universidades

Evento recebe cerca de 2 mil estudantes com programação cultural e debates de conscientização. Número de alunos indígenas na Universidade de Campinas subiu 71% em 3 anos.

G1
https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/educacao/noticia/2022/07/26/encontro-na-unicamp-une-etnias-e-busca-fortalecer-movimento-estudantil-indigena-nas-universidades.ghtml

Evento recebe cerca de 2 mil estudantes com programação cultural e debates de conscientização. Número de alunos indígenas na Universidade de Campinas subiu 71% em 3 anos. Encontro Nacional dos Estudantes Indígenas reúne estudantes na Unicamp
A formalização do movimento estudantil indígena é um dos objetivos do 9º Encontro Nacional dos Estudantes Indígenas (Enei), que começou nesta terça-feira (26) na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O evento reúne cerca de 2 mil estudantes de diversas etnias e busca ampliar a representatividade dos grupos no cenário nacional.
Sede da edição deste ano, a Unicamp aplica, desde 2018, um vestibular exclusivo para a comunidade indígena. Em 2019, primeiro ano com estudantes aprovados pela seleção específica, a universidade somava 64 matriculados.

Já em 2022, 110 estudantes indígenas ingressaram na estadual, o que representa aumento de 71,8%. O crescimento da participação no vestibular exclusivo foi ainda maior: 307%.
Um dos organizadores do Enei, Arlindo Baré avalia que o espaço é importante porque debate a permanência na universidade, tema que aborda as políticas sociais aplicadas para que os estudantes consigam frequentar as aulas e viver em Campinas.
"Paralelamente, nesse ano no Enei vai acontecer o primeiro encontro plurinacional de estudantes indígenas, que é a ideia de institucionalizar o movimento estudantil. A gente formalizar para que tenha uma representatividade melhor e mais forte. Mais organizada", completou Baré.
Os quatro dias de atividades serão preenchidos com programação cultural e de debates de conscientização. Intelectuais, ativistas e artistas indígenas vão participar.
"Para nós, acadêmicos indígenas, é muito importante esse espaço para poder interagir com outros parentes, mas também trazer as nossas lutas, as nossas demandas do território", afirma a estudante Aline de Souza da Silva.
Aline de Souza da Silva, estudante indígena da Unicamp
Pedro Santana/EPTV
"Nós temos que aprender, temos que estudar e levar nosso nome em frente da nossa etnia e do nosso povo", analisa Kamayurá Pataxó, da etnia pataxó.
Participação recorde
Os cerca de dois mil universitários de todo o Brasil que se inscreveram para esta edição representam um número recorde segundo a organização.
Entre os eventos, há debates, oficinas, simpósios temáticos e atividades culturais e formativas. Também estão previstas as lideranças indígenas e a participação do DJ Alok no Teatro Arena na quinta (28).
A agenda vai até sexta (29), confira a programação completa abaixo ou no site do Enei.
LEIA MAIS
Agenda do presidente da Funai registra só 2 encontros com indígenas em 2022
19 pessoas foram assassinadas em conflitos no campo em 2022, aponta Comissão Pastoral da Terra
Indígenas protestam em Brasília contra marco temporal para demarcação de terras
Unicamp registra taxa de evasão de 9,4% para alunos indígenas e estuda criar índice étnico-racial para acesso a bolsa
Vestibular indígena unificado entre Unicamp e UFSCar recebe 2,8 mil inscrições
Vestibular indígena: prova unificada da Unicamp e UFSCar tem abstenção de 48,6% após baixa de nove pontos percentuais
Indígenas se reuniram em Brasília em abril para lançamento do 9º Enei, que acontece em Campinas
Mídia Ninja/ Oliver Kornblihtt
O evento
O Enei é realizado desde 2013, quando ocorreu a primeira edição na Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). O debate é necessário para que os saberes ancestrais sejam propagados e reconhecidos nas dinâmicas e problemas do mundo moderno, e seja enfatizado e cobrado o respeito à população indígena.
As atividades serão distribuídas em diversas áreas da universidade como o Restaurante Universitário, Ginásio Multidiciplinar e a Faculdade de Educação Física (FEF).
Serão trabalhados temas como: "Nosso corpo é político", "Pandemia e o genocídio dos povos indígenas: Estado Brasileiro no banco dos réus", "Indígenas- Mulheres, e os feminismos" e "Educação Escolar indígena diferenciada: derrubando os muros da colonialidade".
Vista aérea da Unicamp, em Campinas
Antoninho Perri/Ascom/Unicamp
26 de julho
7h às 8h30 - Café da manhã
7h30 às 8h30 - Credenciamento
9h às 10h - Ritual de abertura
10h10 às 12h - Abertura do IX Enei Unicamp
12h às 14h - Almoço
14h às 16h - Simpósios temáticos 1, 2, 3 e 4
16h20 às 18h20 - Simpósios temáticos 5, 6, 7 e 8
18h30 às 20h - Jantar
20h às 21h - Noite Cultural
Participantes do 9º Enei na Unicamp, em Campinas
Sofia Lisboa
27 de julho
7h às 8h30 - Café da manhã
9h às 10h - Ritual da para início da atividade
10h20 às 12h - Mesa redonda 3 sobre Marco Temporal
12h às 14h - Almoço
14h às 18h - Mini Simpósio Indígenas - Mulheres, e os feminismos
Educação Escolar indígena diferenciada: derrubando os muros da colonialidade
Literatura Indígena: as vozes da ancestralidade
Saúde coletiva e Indigena frente ao impacto da covid
13h às 15h - Roda de Conversa sobre Economia Criativa - evento simultâneo
15h às 19h - Oficina de Transmutação Têxtil
14h às 17h - Feira de Roupas e Artesanatos Indígenas
18h30 às 20h - Jantar
19h30 às 22h - Desfile Abya Yala Criativa
20h às 21h - Noite Cultural
Desfile de moda
Fórum do Meio Ambiente e Sustentabilidade
9h às 12h: Transição Energética: Energia renovável em comunidades remotas
14h às 16h: Circuito em Laboratório Vivo
14h as 18h: Apresentação Institucional
14h as 16h: Roda de Conversa

28 de julho
6h às 8h - Café da manhã
9h às 11h30 - Mesa Redonda 1 - Pandemia e o genocídio dos povos indigenas: Estado Brasileiro no banco dos réus
12h às 14h - Almoço
14h às 16h - Mesa Redonda 2 - Ancestralidade e resistência na luta contra o epistemicídio
16h às 18h30 - Roda de conversa DJ Alok e Célia Xakriabá
15h30 às 16h30 - Mesa redonda: Ancestralidade e resistência na luta contra o epistemicídio
18h às 19h - Jantar
20h às 21h - Noite cultural

Fórum de educação - atual cenário das políticas de permanência
9h às 12h - Educação Indígena: Política públicas para educação básica e superior
14h às 18h - Debate público: O atual cenário das políticas de permanência
29 de julho
7h às 8h30 - Café da manhã
8h30 às 10h30 - Plenária: União Nacional dos Estudantes Indígenas
10h30 às 12h - Votação da Unei e próxima sede do Enei
12h às 13h - Almoço
15h às 17h - Ato Político
18h às 20h - Jantar
20h às 21h - Festa de encerramento
Fórum da saúde dos acadêmicos indígenas
8h30 às 9h - Ritual de Abertura
9h às 12h - Conhecimento tradicional e conhecimento acadêmico: Valorização e reconhecimento da medicina tradicional indígena
14h às 17h - Saúde dos acadêmicos indígenas
17h às 17h40 - Oficina dos acadêmicos indígenas da área da saúde: Quais nossas experiências e expectativas na universidade?
VÍDEOS: confira outros destaques da região
Veja mais notícias da região no g1 Campinas

Fonte: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/educacao/noticia/2022/07/26/encontro-na-unicamp-une-etnias-e-busca-fortalecer-movimento-estudantil-indigena-nas-universidades.ghtml


Link
Notícias Relacionadas »
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia