25/09/2019 às 16h28min - Atualizada em 25/09/2019 às 23h01min

Educação Superior a Distância cria novo ecossistema empresarial

A busca deve ser por valorizar o cliente, o usuário, o aluno, mais do que na Educação Presencial, pois os momentos de interface com os alunos no EAD precisam ser no mínimo agradáveis e com objetivo de encantamento

DINO


A Educação a Distância com seus números extremamente significativos quando se fala em crescimento de alunos matriculados, de Instituições ofertantes e de locais de oferta (polos), nos últimos 5 anos, mostra que existe um grande setor sendo construído a partir do surgimento de diversas empresas com papéis diversificados nesta cadeia produtiva.

Surge mais espaço para Ambientes Virtuais de Aprendizagem (CANVAS, MOODLE e BLACKBOARD) - ambientes onde se publicam os conteúdos que devem ser integrados aos sistemas de gestão acadêmica que registram notas e permitem ao aluno acompanhar as suas avaliações e atividades, como CRM, TOTVS e COLEGIUM.

Por ser um segmento onde a satisfação do cliente, que é o aluno, durante toda a sua trilha formativa - uma graduação pode durar até 5 anos sem reprovações - é um caminho longo, mais solitário e exige elementos de atração e motivação. Neste cenário surge outro tipo de ator no segmento que são as fábricas de conteúdo, as quais firmam parcerias com as Instituições de Ensino Superior e não só desenvolvem temas com autorias, mas implementam recursos tecnológicos aos conteúdos desenvolvidos de maneira tradicional, neste caso Grupo Phortes, Delinea e DTCOM.

Não só com foco no produto e na entrega, o segmento de EAD fez surgir um perfil de empresa que trata do relacionamento do aluno. A jornada do cliente, neste caso do discente, abrange desde o momento em que este é apenas um interessado, se transforma em um candidato, torna-se aluno a até o fim de seu curso.

Esta nova realidade abre espaço para novas empresas parceiras, como Persone que faz este acompanhamento ou como a Alumia que além do acompanhamento da régua de captação, identifica o perfil do candidato, a persona e contribui com a IES para ajustar seus programas de graduação e de pós-graduação com objetos de aprendizagem que se adéquem mais ao perfil de aluno ideal. Tal trabalho desenvolvido neste segmento importante do EAD ajuda a atrair mais alunos para o estudo formal, pois se as necessidades são identificadas, a empresa contribui para a melhor escolha.

Esta realidade se assemelha a um mercado promissor e sempre em crescimento no Brasil, que é o de Seguros, não coincidentemente, seguros a exemplo de educação é um mercado de confiança. Nenhuma pessoa física contrata um seguro, de qualquer tipo, de uma seguradora, mas sim de um corretor, que é especialista nos tipos de apólices, de seguros ofertados e identifica para o perfil do contratante a melhor opção.

No setor da Educação a Distância também surgem as empresas corretoras, que atendem os interessados e indicam quais os melhores cursos dentro do perfil do candidato: idade, disponibilidade de tempo, capacidade de pagamento e outras características mais "individuais" para conhecendo os cursos das IESs poder fazer a melhor indicação.
A busca deve ser por valorizar o cliente, o usuário, o aluno, mais do que na Educação Presencial, pois os momentos de interface com os alunos no EAD precisam ser no mínimo agradáveis e com objetivo de encantamento.

* César Silva é presidente da Fundação FAT (Fundação de Apoio à Tecnologia)

Link
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia