30/05/2022 às 10h24min - Atualizada em 30/05/2022 às 15h46min

FIA Business School aponta busca por um ambiente feliz nas empresas brasileiras

Boas práticas de RH são premissas de pesquisas da FIA Business School com o intuito de preparar empresas para o atual cenário de mercado

SALA DA NOTÍCIA FIA Business School
Foto de Christina Morillo no Pexels

O árduo trabalho de gestão de pessoas faz com que algumas empresas se destaquem no mercado de trabalho, é o que mostra com afinco pesquisas da FIA Business School por meio da pesquisa FEEx – FIA Employee Experience, que origina o Prêmio Lugares Incríveis Para Trabalhar.

Para André Fischer, coordenador do Programa de Estudos em Gestão de Pessoas (Progep) da FIA Business School, algumas empresas se destacam por investirem tempo e dedicação em práticas que resultam em um local excelente para o colaborador. "É muito importante que a organização conheça seu time  e busque soluções que vão além das exigidas por lei. Para isso, os responsáveis por RH precisam ter um cuidado na atuação e no seu papel perante a empresa", comenta Fischer.

Algumas das características vindas do estudo da FIA Business School foram a participação ativa dos profissionais de RH em todos os processos, adoção de práticas formais para definir a estratégia de negócio, avaliação formalizada dessas estratégias pelos funcionários. Além do fato de,  todo o processo de metas, além dos colaboradores participarem,  os responsáveis pela realização das metas participam e influenciam em sua definição.

O estudo ainda salienta a importância do desenvolvimento de ações que resultam em propostas de valor para atrair e engajar os funcionários. "O perfil de competências de liderança é levado em consideração nos processos de avaliação de desempenho e os feedbacks são extremamente importantes em qualquer setor ou nível de hierarquia", explica Fischer.

Pontos que ganham destaque  no estudo também seriam a estruturação de um plano corporativo de desenvolvimento com base nas necessidades identificadas durante as construções dos PDIs de todos os funcionários e os planos de carreiras que são estruturados, formalizados e praticados. 

O professor ainda salienta que as pessoas que estão felizes no trabalho optam por empresas que têm transparência e definição quanto às suas trajetórias. Antes era comum oferecerem oportunidade de crescimento de forma genérica e sem expectativas, hoje o profissional já procura essa estabilidade e segurança de maneira efetiva e com um plano real a ser traçado.  "Tudo é conversado e definido de maneira clara com o RH. Também pensa-se na sustentabilidade e diversidade com monitoramento das diferenças salariais entre brancos e negros e outras premissas essenciais e necessárias no mundo corporativo atual, finaliza.

Para concluir essas tendências foram ouvidos mais de 180 mil colaboradores de 290 empresas de todos os tipos de segmentos em todo território nacional. 



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »