30/05/2022 às 13h24min - Atualizada em 30/05/2022 às 15h17min

O metaverso e as possibilidades no mercado imobiliário

* Miquéias Luiz, Head de Marketing da AP Ponto

SALA DA NOTÍCIA Cristiane Miranda Malheiros
Internet
A grande palavra do momento é metaverso. Mas, afinal, o que isso significa e como poderá impactar a nossa vida? Todos esses questionamentos começaram a partir do surgimento da empresa Meta, anunciada por Mark Zuckerberg, CEO da empresa. Essa iniciativa surge como uma alternativa mais completa quando o assunto é mundo digital. Mas, antes de tentarmos entender como isso poderá impactar o mercado imobiliário no futuro, vamos às definições.
De acordo com o CEO do Meta, a empresa surge com uma proposta de dar nome a uma nova organização. Pelo que podemos observar, é como se o mundo digital chegasse a um patamar tão grande que o fundador do Facebook optou em criar uma “nave mãe” para abarcar seus filhos como o próprio Facebook, Whatsapp e Instagram. Ele está prevendo e nos dizendo que existe uma nova possibilidade de universo, tendo a realidade aumentada como uma de suas premissas básicas.

Com a pandemia, o que observamos é que os trabalhos remoto e virtual ganharam uma dimensão antes não imaginada. Então, o que o metaverso nos propõe é oferecer um mundo cada vez mais digital, facilitando essas novas relações de trabalho. Assim como em qualquer outro segmento de trabalho, o mercado imobiliário também poderá ter mais facilidades a partir da criação desse mundo onde a realidade aumentada fará parte de nosso cotidiano. Como, por exemplo, a compra de terrenos virtuais; a apresentação de novos lançamentos imobiliários no metaverso, simulando um showroom virtual com produtos fiéis. Todas essas possibilidades tornam-se, cada vez mais, palpáveis e reais. E, claro, podem ainda surgir muitas outras possibilidades. E para quem acha que tudo isso está distante, a empresa Metaverse Property chegou a comercializar terrenos no metaverso por US$ 2,43 milhões, sendo a primeira imobiliária voltada exclusivamente para o mundo virtual.
O que sabemos é que o metaverso veio para ficar e seu objetivo é ser uma nova economia digital, e vai se dar bem quem tiver criatividade e estiver antenado. Então, especificamente, no setor imobiliário essa realidade poderá auxiliar o consumidor a encontrar sua nova moradia, já que será “virtualmente” criada uma versão em busca de uma versão real.  O mundo está muito tecnológico e a tendência é que as futuras relações de trabalho nos levem a vivenciar novas formas, a partir desse mundo. Aquelas cenas de filmes de ficção científica estarão cada vez mais perto do nosso cotidiano. Acredito que este é um caminho que não tem volta, já que o mundo busca por soluções digitais cada vez mais avançadas.  


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »