30/05/2022 às 11h11min - Atualizada em 30/05/2022 às 11h11min

Gustavo Petro e Rodolfo Hernández vão para o 2º turno de eleições na Colômbia

AB Notícias News
CNN
Juan BARRETO/AFP e Schneyder MENDOZA/AFP
O candidato de esquerda colombiano Gustavo Petro ficou em primeiro lugar durante o primeiro turno da eleição presidencial do país andino neste domingo (29) e enfrentará, no segundo turno em junho, um candidato surpresa: o empresário Rodolfo Hernández.
Petro, um ex-membro do movimento de guerrilha M-19 que prometeu profundas mudanças econômicas e sociais, obteve 40,4% dos votos, mostraram os registros do cartório nacional, enquanto Hernández, que obteve ganhos tardios contra o candidato do segundo turno Federico Gutierrez, ganhou 27,9%.
O segundo turno acontecerá no dia 19 de junho.
 
Quem são os candidatos:
Gustavo Petro

Líder da esquerda, Petro é reconhecido como ex-membro do grupo de guerrilha M-19 (Movimento 19 de Abril), desmobilizado nos anos 1990. O passado como militante tornou a vida pública do primeiro colocado polêmica.
Nascido no município de Ciénaga de Oro, no departamento de Córdoba, na costa caribenha, em 1960, entrou para a vida pública ainda jovem, aos 21 anos, como conselheiro municipal, uma espécie de vereador. Foi nessa época também que se aproximou do M-19.
A eleição deste ano é a terceira tentativa de Petro de ocupar a cadeira presidencial. Antes, o candidato foi senador e prefeito da capital colombiana, Bogotá.
 
Rodolfo Hernández
O candidato do partido político Liga de Gobernantes Anticorrupcion, Rodolfo Hernández, no debate entre candidatos presidenciais no Club El Nogal, em Bogotá, Colômbia, em 25 de janeiro de 2021 / Getty Images
Com um princípio de vida política repleto de polêmicas, o terceiro colocado nas eleições presidenciais da Colômbia se autodenomina “Engenheiro Rodolfo Hernández”.
Nasceu em Piedecuesta, no departamento de Santander, em 1945, é um empresário na mesma região, localizada no nordeste da Colômbia.
Em 1992 foi eleito vereador, mas nunca assumiu o cargo. Anos depois, em 2016, foi eleito prefeito, embora não tenha completado o mandato por uma série de sanções disciplinares impostas pela Procuradoria-Geral da Colômbia devido a escândalos. A CNN entrou em contato com os representantes de Hernández sobre os acontecimentos, mas não obteve retorno.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia