13/05/2022 às 13h21min - Atualizada em 13/05/2022 às 15h16min

“Cultura organizacional é a base da empresa”, explica CEO da 300 Franchising, Leandro Castelo

SALA DA NOTÍCIA 300 Franchising Exponencial
Costumo dizer que para uma empresa ser bem-sucedida ela precisa evitar erros na escolha das pessoas para a equipe. Não acredito que existam profissionais ruins, mas não há como ter um colaborador que não acredite nos mesmos valores, missão e visão que movem a empresa. O funcionário precisa estar engajado na cultura organizacional.

Para exemplificar como a cultura impacta no desempenho dos profissionais e da empresa, sirvo de exemplo o nosso ritual de comemoração: a cada franquia negociada, o colaborador responsável pela venda bate um bumbo e celebra a meta. O toque do tambor desperta nos colegas o desejo de tocar o símbolo que remete aos resultados, também é a mensagem interna de uma nova franquia no Brasil.

Em nossa empresa, também acreditamos que não há como crescer profissionalmente sem estudos e, por essa razão, nossos colaboradores recebem uma hora diária de aperfeiçoamento. Também integra a cultura organizacional a necessidade de a equipe compreender o planejamento estratégico para poder executá-lo. O colaborador precisa entender seu papel estratégico dentro da equipe e da empresa.

Para fomentar esse aperfeiçoamento, fundamos a Universidade Franquia focada nos pilares de pessoas qualificadas, quantidade de trabalho e método de trabalho. É um espaço com disponibilidade de cursos desenvolvido com alinhamento das lideranças. São os líderes que precisam treinar, inspirar, fazer coaching, implantar meritocrática, fazer mentoria e, de alguma forma, tirar as pessoas de suas zonas de conforto.

Manter a cultura organizacional da empresa solidificada e, os colaboradores engajados, contribui para melhoria do relacionamento profissional entre colegas, impacta no alcance das metas e consolidação dos resultados e dissemina a gestão empresarial junto ao mercado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »