09/05/2022 às 14h12min - Atualizada em 12/05/2022 às 00h03min

Rosas Periféricas circula pela Zona Sul com Ladeira das Crianças - TeatroFunk

Programação inclui exibições online e realização do Sarau da Antiga 28 na sede do grupo.

SALA DA NOTÍCIA Eliane Verbena
https://verbenacomunicacao.blogspot.com/2022/05/em-maio-o-grupo-rosas-perifericas.html
Foto de Andressa Santos
Em maio, Ladeira das Crianças - TeatroFunk, do Grupo Rosas Periféricas, chega à Zona Sul da capital, território do escritor Ferréz, cujos livros O Pote Mágico e Amanhecer Esmeralda foram mote para o espetáculo. O autor é referência em literatura marginal na região e inspiração para muitos jovens de quebrada. O enredo traz ainda memórias dos(as) integrantes do grupo e sonhos das crianças moradoras da Zona Leste (Parque São Rafael e Jardim Vera Cruz). Os ingressos são gratuitos.

Esta circulação - que já passou pelas zonas leste, oeste e norte - integra o projeto Rosas Faz 10 Anos - Memórias de um Teatro Maloqueiro, contemplado pela 34ª edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.


Em Ladeira das Crianças - TeatroFunk, o universo das crianças periféricas ganha a cena. Seus desejos e sonhos são embalados pelo ritmo do funk. No ‘bonde’ da ladeira tem criança que sonha em ser DJ, menino curioso para saber o que há dentro do pote, menina de cabelo de nuvem e garota que vive no mundo da lua. Tem criança igual a todo mundo que foi criança um dia e morou na periferia. A peça, dirigida pelo coletivo, estreou em 2019, quando o grupo completou 10 anos. Investigando o próprio território, os integrantes perceberam a importância das crianças para formação de um público periférico e, junto com elas, da valorização da linguagem do funk na região.

Espetáculo infantil: Ladeira das Crianças – TeatroFunk
Com: Grupo Rosas Periféricas | Dramaturgia: Marcelo Romagnoli.
Grátis. Duração: 45 min. Classificação: Livre.
6 de maio (sexta-feira)
14h e 15h30 - E.M.E.F. Professor Ricardo Vitiello | R. da Solidariedade, 200 - Cohab Adventista, Capão Redondo. SP.

7 de maio (sábado)
11h - Nave Capão | R. Antônio Costa Ernesto, 461 - Capão Redondo - SP.
15h - CCINTER Martin Luther King | Estrada da Ponte Alta, 4 - Emburá, Parelheiros. SP.

18/ de maio (quarta-feira)
11h e 14h - ONG Interferência | R. José de Brito, 91 - Jardim Lilah. SP.

25 e 27 de maio (quarta e sexta)
15h - Exibição online nas páginas | Facebook e Youtube do Grupo Rosas Periféricas

28 de maio (sábado)
10h - Espaço Cultural CITA | R. Aroldo de Azevedo, 20 – Jd. Bom Refúgio. Campo Limpo. SP.
13h - Quadra da Comunidade Monte Azul | R. Vitalina Grasmann, 290 Jd. Monte Azul. SP.

29 de maio (domingo)
11h - Casa 27 | Rua Pedro Starbulov, 152 - Grajaú. SP/SP.
15h - Biblioteca Comunitária Luiza Erundina | R. Acédio José Fontanete, 86 - Viela Química, Jd. Ibirapuera. SP.

Sarau da Antiga 28
Grupo Rosas Periféricas: Gabriela Cerqueira, Michele Araújo, Monica Soares, Paulo Reis e Rogério Nascimento.
28 de maio – Sábado, às 19h30
Sede do Grupo R. Redução de Guarambaré, 39 – Parque São Rafael. ZL/SP.
Grátis (aberto ao público). Duração: 2h. Classificação: Livre.

Em 2021, o Grupo Rosas Periféricas realizou encontros (online e ao vivo) com saraus periféricos tradicionais de São Paulo, além de visitar outros, para conhecer suas histórias e dinâmicas, e reverenciá-los pela representatividade. Foram eles: Sarau da Cooperifa, Sarau Urbanista Concerto, Sarau no Kintal, Sarau Elo da Corrente, Sarau do Binho, Sarau das Pretas, Sarau Comungar, Sarau do Vale, Sarau da Brasa, Sarau Tem Coragem!?, Sarau Segunda Negra e Slam da Guilhermina. A vivência permitiu aprofundar a pesquisa nas respectivas linguagens para reestruturar o Sarau da Antiga 28, que o grupo realiza desde 2016. “Nessa temporada presencial vamos colocar em prática o aprendizado que nos foi oferecido de forma tão generosa por tantos criadores, fomentadores e representantes de saraus paulistanos”, declaram os integrantes.

Nas redes: Instagram/rosasperifericas | Facebook/rosas.perifericas | YouTube/GrupoRosasPeriféricas

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »