10/05/2022 às 12h48min - Atualizada em 12/05/2022 às 00h02min

Aumento na taxa Selic faz consumidores escolherem PIX

SALA DA NOTÍCIA Boost Assessoria de Imprensa
Internet

A Selic, taxa básica de juros brasileiro, é estabelecida pelo Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, e recebeu aumento de 11,75% para 12,75%. O objetivo máximo da taxa de juros é combater a inflação. 

O aumento gera uma procura por novas formas de pagamento mais viáveis. De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o PIX já é usado por 70%, deixando para trás o cartão de débito (66%) e cartão de crédito (57%). Em primeiro lugar aparece o dinheiro físico, com 71%.

O PIX surgiu no Brasil em novembro de 2020 como uma nova forma de realizar pagamentos e operações bancárias. Segundo o Banco Central, três meses após o lançamento, o Pix já acumulava 200 milhões de transações mensais.Somente em janeiro de 2022 foram realizadas 1,3 bilhão de transações via PIX, com termos de valor transacionado de R$ 640 bilhões.

Já no ranking das modalidades de pagamento em lojas físicas, o PIX aparece com 20% de uso. O cartão de débito é escolhido por 32% dos usuários, seguido pelo cartão de crédito (30%), e pelo dinheiro (25%). Para Pedro Xavier, fundador da Noknokpay, as taxas altas do crédito acabam dando mais vazão ao PIX. 

"Com o aumento da Selic, os juros de cartão de crédito ficam mais elevados, assim como o cheque especial. Para lojistas, as taxas na maquininha para venda no crédito também ficam um pouco mais altas. Os comerciantes devem analisar se as taxas praticadas pela maquininha estão justas diante do mercado e não são abusivas. O segundo passo é verificar se possuem produtos com possibilidade de venda à vista e tentar incentivar a compra à vista seja no Pix ou Débito", comenta Pedro. 

Automação do PIX

Em funcionamento há pouco tempo no Brasil, a automação de venda por Pix surgiu pouco tempo depois do PIX e é a possibilidade dos clientes comprarem de forma rápida por QR Code. 

Esse pagamento pode ser feito fisicamente ou online. O recebimento cai na hora para os lojistas e é para os compradores. Atualmente, por o Pix ter se tornado um dos principais meios de pagamento do país, mais tecnologias irão surgir para o segmento. 

"Com um cenário de aumento na Taxa de Juros, é necessário que as empresas busquem alternativas para não serem penalizadas com taxas mais altas. Na Noknokpay, por exemplo, ajudamos empresas que vendem à vista a aceitarem Pix principalmente na venda online. Os clientes podem selecionar os produtos e pagar por Pix rapidamente através do QR Code. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »