23/07/2018 às 10h15min - Atualizada em 23/07/2018 às 10h15min

Goleiro Pickford apaga desconfiança inglesa com grande atuação

Tatiana Furtado

Agência O Globo -
Agência O Globo -

Samara - Qualquer um que cite a Inglaterra campeã de 1966 obrigatoriamente falará de Gordon Banks e a defesa da cabeçada de Pelé no jogo contra o Brasil na Copa de 1970. O goleiro é a referência daquele time que conquistou o único título do país numa Copa do Mundo. A seleção, que volta à semifinal após 28 anos ao bater a Suécia por 2 a 0, ontem, em Samara, gols de Maguire e Dele Alli, está ainda a dois passos de marcar novos nomes na história.

Ontem, no entanto, o camisa 1 mostrou que pode entrar nesse hall se repetir as últimas atuações sob as traves numa possível final. Eleito o melhor do jogo, Pickford, de 24 anos, já havia se destacado na disputa por pênaltis contra a Colômbia, ao pegar a cobrança de Bacca. A segurança no jogo de ontem foi tanta que as finalizações suecas nem pareceram tão perigosas. Mas é realmente difícil passar por uma parede de 1,85m.

No vácuo deixado por Joe Hart, muito criticado nas eliminatórias, o goleiro do Everton foi a aposta do técnico Gareth Southgate entre os três jovens convocados. Pickford é o mais novo. A vaga foi confirmada apenas em março. Até a estreia contra a Tunísia, ele tinha sido titular apenas em três partidas. A primeira fora em novembro do ano passado num amistoso contra a Alemanha, em Wembley.

O humor inglês também tem vez nos memes. Após o jogo, as defesas de Pickford ganharam as redes em comparações diversas, e claro Banks foi relembrado.

-Os fãs ingleses são uma classe diferente. Nós realmente gostamos de jogar e quando os fãs são assim nos deixa muito relaxados. A última vez que a Inglaterra foi a uma semifinal foi em 1990. Eu não era nascido. Nós podemos criar a nossa própria história mas agora tudo depende de descanso e recuperação - disse.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »