23/07/2018 às 10h15min - Atualizada em 23/07/2018 às 10h15min

Criticado, Gabriel Jesus diz que se cobra muito; Renato Augusto defende o jogador

Bernardo Mello

Agência O Globo -
Agência O Globo -

Kazan - Gabriel Jesus era o artilheiro da era Tite até a convocação para sua primeira Copa do Mundo, aos 21 anos. Desde então, apagou-se a chama do atacante na seleção: zerado, Gabriel deixa o Mundial criticado não só por torcedores e pela imprensa, mas por si próprio.

Depois da eliminação contra a Bélgica, o jovem atacante admitiu preocupação com seu futuro depois de uma Copa abaixo do esperado.

- Eu me cobro muito. Trabalhei muito para chegar até aqui. É muito difícil. Você abdica de muitas coisas para chegar num torneio tão grande, todos sabem que era um sonho - declarou Jesus, numa indisfarçável tristeza.

Renato Augusto, um dos mais experientes do grupo - e quase um “tutor” de Gabriel Jesus desde o ouro na Olimpíada do Rio, em 2016 -, fez questão de levantar o moral do colega.

- Ele não vai perder nada. É um jogador fantástico, muito novo, vai evoluir ainda muito. Tem um espírito de grupo que é raro em atacantes. Faz questão de ajudar a todos, corre pelos outros. É lógico que todo mundo tá sofrendo, ele também. Mas não acho que ele vá cair daqui para frente, não - disse Renato.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »