21/01/2022 às 10h15min - Atualizada em 23/01/2022 às 00h01min

Aprova Digital já garantiu a economia de mais de 256 mil toneladas de papel nas prefeituras brasileiras

A plataforma que substitui infraestruturas físicas por digitais gera por município a economia de até R$ 10 milhões de reais por ano em papéis e impressões

SALA DA NOTÍCIA Mariana Corneta
AprovaDigital
AprovaDigital
Ferramentas tecnológicas têm ajudado a poupar materiais limitados e a promover o uso consciente de recursos naturais. E é esse um dos resultados proporcionados pela govtech Aprova Digital. A startup, que substitui fluxos manuais por processos digitais, já garantiu para as prefeituras atendidas, que somadas são mais de 50 gestões, uma economia de aproximadamente 256 mil toneladas de papel. A redução desse material de consumo, que antes era essencial para o funcionamento das secretarias municipais, ajuda a poupar, em média, R$ 10 milhões aos cofres públicos de cada uma das administrações públicas municipais.

A plataforma, que realiza 100% da digitalização de serviços públicos, é um exemplo de que, mesmo em um ambiente considerado burocrático, é possível utilizar a tecnologia para gerar economia e ainda oferecer serviços mais eficientes.


Para Marco Zanatta, CEO do Aprova Digital, serviços digitais criam um efeito de resultados em cascata na prática. Para ele, "a digitalização da gestão pública reduz os gastos com materiais de consumo diário, o que gera economia aos cofres públicos, elimina a produção de resíduos que, em muitos casos, não são reciclados pelas prefeituras, além de simplificar, melhorar e acelerar os serviços prestados ao cidadão”.

Segundo o Instituto Akatu, a produção de uma folha A4, formato mais utilizado por órgãos públicos, consome cerca de 10 litros de água. Ao se produzir 1kg de folhas do mesmo formato, são necessários cerca de 540 litros de água.


“Uma prefeitura de pequeno porte utiliza aproximadamente 10 milhões de folhas, anualmente. Agora, imagine esse número considerando as 5.568 prefeituras que temos hoje no Brasil. Quando falamos de transformação digital e cidades mais inteligentes, estamos incentivando a economia de recursos naturais e uso consciente de bens limitados”, explica Zanatta.


O uso da tecnologia na gestão pública, além de proporcionar a redução de gastos com o papel, aumentar a economia do dinheiro público e melhorar o serviço para o cidadão, se mostrou fundamental nos últimos dois anos de pandemia. Patos de Minas, em Minas Gerais, é um dos municípios que atende seus cidadãos de forma digital. São 12 secretarias e departamentos que fazem uso do sistema Aprova Digital.


Ao longo do processo de vacinação contra a Covid-19, por exemplo, a Prefeitura de Patos zerou a fila física dos postos de saúde. O cadastro e o agendamento da população para vacina foram feitos de modo 100% digital através da plataforma. A startup já opera em mais de 50 cidades e registrou um crescimento de 165% no último ano. Para 2021, a govtech Aprova Digital já está com as negociações licitatórias avançadas para digitalizar as Regiões Norte e Nordeste do país, correspondentes aos municípios da Bahia, Pernambuco, Paraíba e Pará.


“As govtechs vieram para mudar o poder público e, sem dúvidas, ganharão o mesmo status das fintechs nos próximos anos. Acreditamos que 2022 será um marco, tanto na história do Aprova, quanto em relação à transformação digital dos serviços governamentais no Brasil. E o principal ganho com certeza, será da população, que terá agilidade em diversos serviços, que atualmente são muito morosos e burocráticos”, finaliza o fundador do Aprova Digital.




Sobre o Aprova Digital



O Aprova Digital, fundado em 2017 por Marco Antonio Zanatta, é uma govtech que tem como objetivo simplificar os processos das prefeituras e transformar trabalhos manuais em fluxos automatizados. Presente em mais de 50 municípios de seis estados diferentes, a startup traz eficiência, transparência e rapidez, integrando serviços entre diferentes repartições públicas e automatizando a análise e emissão de licenciamentos e outros tipos de alvarás, que passam a ser liberados no mesmo dia e de forma 100% digital. Além do impacto ambiental, o Aprova melhora a qualidade do serviço e atendimento oferecido para o cidadão e proporciona uma economia de milhões de reais todos os anos para os cofres públicos.



INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA

NR7 | Full Cycle Agency
Camila Callegarette

Mariana Corneta

Raquel Rodrigues
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »