18/01/2022 às 09h35min - Atualizada em 18/01/2022 às 09h35min

Limpurb realiza limpeza diária em praias de Salvador

A limpeza e manutenção das praias acontece desde o Subúrbio Ferroviário até a Praia de Ipitanga

AB NOTICIAS NEWS
Tribuna da Bahia
Divulgação

Diariamente a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) disponibiliza recursos humanos e equipamentos na limpeza da Orla de Salvador, para turistas e moradores poderem usufruir de um dos patrimônios mais relevantes da capital baiana. Para manter as praias limpas, 156 agentes coletam resíduos nas faixas de areia da capital baiana, nos turnos matutino, vespertino e noturno. A limpeza e manutenção das praias acontece desde o Subúrbio Ferroviário até a Praia de Ipitanga.

“De domingo a domingo, os agentes realizam a limpeza e manutenção de toda a faixa litorânea das praias da cidade. Além disso, em diversos pontos da orla, dispomos de papeleiras, cestos e contêineres, para garantir que os resíduos sejam armazenados da forma correta. Mas é importante frisar que o apoio da população é fundamental, para que esses espaços continuem limpos e bem cuidados”, destacou o presidente da Limpurb, Omar Gordilho.

Para retirada dos resíduos, são utilizados os serviços de limpeza manual e mecânica. São 132 agentes trabalhando de forma manual, realizando a limpeza e catação, nas áreas verdes e esvaziamento das cestas de praia. Os outros 24 coletores acompanham os 15 tratores e seis cessadeiras.

Com esses equipamentos, são realizadas a limpeza da superfície de areia e a aeração mecanizada, através do revolvimento da faixa de areia, para remoção de resíduos enterrados na camada inferior. Os resíduos resultantes desta operação são ensacados e transportados para caixas estacionárias ou contêineres subterrâneos, existentes nas proximidades das praias.

Em Salvador, a Praia de Piatã apresenta a maior quantidade de resíduos coletados. Os principais materiais retirados são plásticos, copos, coco e resíduos orgânicos, principalmente restos de alimentos.

O chefe da Limpurb da região da Boca do Rio até Patamares, Haroldo José César, destacou as ações da população que podem contribuir com a limpeza das praias. "As pessoas precisam entender que o meio ambiente é o nosso maior tesouro, preservá-lo é uma obrigação de todos. Não custa nada trazer um saco e juntar os resíduos do consumo, e ao sair jogar no local adequado. Dessa forma, a gente não deixa nossas praias sujas. A natureza agradece."

Atuando como ambulante na praia de Patamares, Vanessa Oliveira, 28 anos, destacou a importância de preservar a natureza e conservar o ambiente de trabalho. "Não podemos trabalhar em um local sujo. A limpeza diária traz benefícios para os comerciantes e para a população. Passamos o dia colocando os lixos nos sacos, contendo os resíduos, para evitar que se espalhem e conscientizando os clientes sobre a necessidade de usar um saco para coletar os palitos e restos de comida", relatou.

O comerciante Oliosvaldo Ramos, de 48 anos, fez um apelo por mais consciência ambiental. "Os garis estão de parabéns. Nessa região, todos os dias há coleta. O que falta realmente é consciência e educação do povo. Precisamos nos atentar sobre a necessidade de cuidar mais do local onde a gente trabalha e ganha o nosso pão de cada dia”, alertou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »