20/07/2018 às 18h30min - Atualizada em 20/07/2018 às 18h30min

INB conclui recarga para usina nuclear de Angra 1 em tempo recorde

Meta da empresa é ter capacidade de fabricar três recargas anuais

Agência O Globo -
Agência O Globo -
Foto: Divulgação

RIO-A Indústrias Nucleares do Brasil IINB) , empresa responsável pela fabricação do combustível das usinas nucleares no país, informou nesta sexta-feira que concluiu a produção da 24ª recarga para a usina nuclear Angra 1. De acordo com a empresa, a fabricação da recarga foi feita em 106 dias,, o que representeou um recorde, com a a redução de um mês e quatro dias em relação à produção da recarga anterior.

Segundo a empresa, a meta é de ter capacidade para produzir as recargas das usinas Angra 1, 2 e também no futuro de Angra 3 no período de um ano, além de realizar as chamadas Grandes Revisões, uma checagem de todos os equipamentos antes do início de um novo ciclo de produção. Apesar da usina Angra 3 estar com suas obras paradas, a INB disse que trabalha para garantir ter a capacidade futura de produção do combustível também para essa usina.

Anualmente um terço do combustível nuclear usado nas usinas de Angra 1 e 2 é substituído . O combustível nuclear está nos chamados elementos combustíveis que são estruturas metálicas, com até 5 metros de altura, formados por um conjunto de tubos, chamados de varetas, que recebem as pastilhas de urânio enriquecido. A recarga de Angra 1 é composta de 40 desses elementos combustíveis. Essa recarga de Angra 1 seguirá para a usina em novembro próximo.

A INB prevê que iniciar em outubro, c, om uma meta estipulada em 120 dias, para a fabricação da 15ª recarga da usina Angra 2. A INB está buscando novos mercados no exterior e já vendeu duas cargas de combustível nuclear para a Combustibles Nucleares Argentinos (Conuar).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »