12/01/2022 às 11h22min - Atualizada em 12/01/2022 às 11h22min

16 casos de Covid são registrados no Hospital Juliano Moreira

A Sesab ainda informou que no momento a situação está sob controle

Tribuna da Bahia
Reprodução

Referência na assistência especializada em saúde mental, o Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira localizado no bairro de Narandiba, em Salvador, restringiu as visitas para os pacientes após a unidade registrar 16 casos de Covid-19. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), os casos foram diagnosticados em pacientes nos últimos 10 dias, sendo oito deles assintomáticos e oito com sintomas leves.

Em virtude do possível surto da doença, além da suspensão de visitas, foram retomadas as medidas do Plano de Contingência e Isolamento, com distanciamento, aferição da temperatura e bastante rigor na triagem da emergência.

A Sesab ainda informou que no momento a situação está sob controle e com apenas dois pacientes positivados, sendo um assintomático mantido em isolamento e um com sintomas leves que foi transferido para o Hospital Metropolitano.

Questionado pelo Tribuna se há casos de surto da Covid-19 em outros hospitais nos últimos tempos, a secretaria comunicou que não houve casos em outras unidades hospitalares da rede estadual.

Dados da doença

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado ontem (11) pela Sesab, nas últimas 24 horas foram registradas no estado 2.152 novos casos de Covid-19, o que resulta em uma taxa de crescimento a +0,17% e 1.149 recuperados, representando +0,09%; nove óbitos pela doença foram contabilizados.

Segundo a pasta, a última vez que o número de novos casos havia ultrapassado de 2 mil foi em 29 de julho de 2021, quando houve 2.025 registros.

Dos 1.280.127 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.247.018 já são considerados recuperados, 5.493 encontram-se ativos e 27.616 tiveram óbito confirmado.

Atualmente, a taxa de ocupação dos leitos de UTIs para adultos em toda Bahia é de 60%, já os de enfermarias chega a 46%. Em relação à ocupação de leitos pediátricos, 72% correspondem aos de UTIs, e 65% os de enfermarias.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »