14/07/2018 às 05h00min - Atualizada em 14/07/2018 às 05h00min

Um recorde é questão de tempo para Modric

Meia croata é o jogador que ficou mais tempo em campo na Copa

Agência O Globo -
Agência O Globo -
AFP PHOTO / Mladen ANTONOV / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - NO MOBILE PUSH ALERTS/DOWNLOADS - MLADEN ANTONOV / AFP

Moscou Com a trajetória, inédita em Copas, de ter jogado três prorrogações, a Croácia chega à final de amanhã com 90 minutos (uma partida inteira) de futebol a mais do que a França. Seu principal jogador, Luka Modric, foi também o menos poupado: só saiu aos 20 do segundo tempo contra a Islândia e no minuto final contra a Inglaterra. Com 604 minutos, é o jogador que por mais tempo ficou em campo na Rússia. Para efeito de comparação, o camisa 10 da França, Mbappé, 19 anos (contra os 32 de Modric), chega à final com 443 minutos em campo, ou seja, duas horas e quarenta minutos a menos de atividade. São quase dois jogos a menos, em um universo de seis partidas.

Amanhã, Modric pode bater um recorde inesperado. Na história das Copas, 720 minutos pareciam o máximo que um jogador poderia aguentar em uma só edição. Desde que o torneio passou a ter sete jogos para os quatro primeiros, em 1974, só três vezes alguns jogadores chegaram a tamanho esforço. Em 1986, na Espanha, os belgas Ceulemans e Pfaff. Quatro anos depois, Peter Shilton e Des Walker, da Inglaterra. Depois de 24 anos, os argentinos Romero, Zabaleta, Mascherano e Garay, todos empatados em uma marca que parecia insuperável: afinal, para batê-la, alguém precisaria jogar quatro prorrogações em sete jogos. Se acontecer, e Modric não sair de campo, o croata atingirá 724 minutos, e provavelmente, por muito tempo, será quem mais ficou em campo em uma mesma edição de Mundial.

Modric é jogador do Real Madrid e jogou a temporada de clubes até o último jogo possível, a final da Liga dos Campeões. Seu companheiro e rival, Rakitic, do Barcelona, é o sexto jogador com mais minutos em campo na Copa, 548. Jogou as três prorrogações e, contra a França, completa, somando clube e seleção, 71 jogos na temporada. Um recorde mundial.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »