24/11/2021 às 15h02min - Atualizada em 24/11/2021 às 15h02min

4ª onda da Covid-19 preocupa OMS: "Vacinas não evitam totalmente a transmissão"

Segundo a diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, “o mundo está entrando em uma quarta onda” da pandemia da Covid-19

AB Notícias News
IG
Reprodução

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) , Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (24), que o órgão está preocupado com a falsa ideia de segurança que as vacinas proporcionam em meio a 4ª onda da Covid-19 .

“As vacinas salvam vidas, mas não evitam totalmente a transmissão da Covid-19”, afirmou o diretor.
 

“Em muitos países e comunidades, estamos preocupados com a falsa sensação de segurança de que as vacinas acabaram com a pandemia da Covid-19 e que as pessoas vacinadas não precisam tomar quaisquer outros cuidados”, completou.

Ainda, Tedros indicou dados sobre a transmissibilidade do novo coronavírus mediante a variante Delta, a mais transmissível entre as identificadas até aqui. Segundo ele, antes da nova variante as vacinas reduziam a transmissão em cerca de 60%. Com a Delta, a redução caiu para aproximadamente 40%.

“Se você for vacinado, terá um risco muito menor de Covid grave e morte, mas ainda corre o risco de ser infectado e infectar outras pessoas. Continue a tomar precauções. Isso significa usar máscara, manter o distanciamento, evitar multidões e encontrar outras pessoas do lado de fora, se puder, ou dentro, mas em um espaço bem ventilado”, acrescentou o diretor-geral.
 

4ª onda da Covid-19

Segundo a diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, “o mundo está entrando em uma quarta onda” da pandemia da Covid-19. 
 

Nos últimos dias, mais de 60% de todos os casos e mortes por Covid-19 estão sendo registrados no continente europeu. O crescimento já tem lotado sistemas de saúde na Europa, como é o caso da Holanda que precisou transferir pacientes para a Alemanha . No entanto, embora o estopim esteja acontecendo novamente na Europa, Tedros afirma que nenhum país ou região está fora de perigo.

“É importante que todos os países aumentem a vacinação agora e garantam que as medidas corretas estejam em vigor para evitar piores consequências em ondas futuras“, finalizou o diretor-geral da OMS.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »