24/11/2021 às 14h36min - Atualizada em 24/11/2021 às 14h36min

São Paulo é a primeira cidade a regulamentar a telemedicina no Brasil

A nova lei viabiliza, de forma definitiva, o atendimento à distância na capital

AB NOTICIAS NEWS
Universal
Divulgação

Na tarde desta terça-feira, 23 de novembro, São Paulo passou a ser a primeira cidade brasileira a contar com as vantagens e benefícios da telemedicina, uma das mais poderosas tecnologias, voltadas para saúde, na atualidade. A iniciativa visa resolver um enorme problema das grandes capitais, que é a exaustiva espera por um atendimento médico, na rede pública. 

Em reunião, o prefeito Ricardo Nunes sancionou o Projeto de Lei 45/2021, de autoria do vereador Sansão Pereira, do Republicanos, que torna definitivo o atendimento médico à distância. Dentre os objetivos da legislação estão reduzir a desigualdade social, levando a telemedicina para o Sistema Único de Saúde.

“Agora será possível complementar os atendimentos dos serviços do SUS através de videochamadas, acompanhar e monitorar pacientes com doenças crônicas, pós-cirúrgicos, pré-natal, neonatal, entre outros. Agilizando também a comunicação entre os profissionais, a fim de fortalecer o SUS na cidade de São Paulo, expandindo a capacidade de atendimento, através do uso da tecnologia, observando o princípio da economicidade”, explicou o vereador em seu site oficial. 

Apesar da telemedicina existir no país desde 2002, esse serviço só era possível para quem tem plano de saúde e usufrui de atendimento particular. Durante a pandemia da Covid-19 as consultas à distância passaram a ser implantadas de forma provisória, mas só agora se tornou permanente e apenas na capital paulista. 

A lei contou ainda com a coautoria dos vereadores Marcelo Messias (MDB), Professor Toninho Vespoli (PSOL), João Jorge (PSDB), Sandra Tadeu (DEM) e Thammy Miranda (PL).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »