23/11/2021 às 19h26min - Atualizada em 23/11/2021 às 19h26min

SIP repudia ataque com bombas contra sede do Grupo Clarín na Argentina

AB NOTICIAS NEWS
Agência EFE
Reprodução
A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou nesta terça-feira o ataque com bombas caseiras cometido ontem à noite e que teve como alvo a sede do Grupo Clarín, o maior conglomerado de jornais da Argentina.

A organização baseada em Miami, no estado da Flórida (SIP), cobrou que as autoridades argentinas investiguem o ataque e levem à justiça aqueles que o cometeram.

De acordo com o jornal "Clarín", um grupo de pelo menos nove pessoas encapuzadas jogou sete ou oito coquetéis molotov em uma das entradas do edifício onde fica a sede do jornal e do Grupo Clarín em Buenos Aires na segunda-feira à noite.

A fachada foi danificada, mas nenhuma pessoa ficou ferida, de acordo com o jornal. O ataque foi registrado por câmeras de segurança.

O presidente da SIP Jorge Canahuati e o presidente do Comitê de Liberdade de Imprensa e Informação, Carlos Jornet, condenaram em comunicado "o ataque violento, que procura intimidar e constitui uma grave violação da liberdade de imprensa".

"Lamentamos o ataque e esperamos que o mais rápido possível as autoridades cumpram seu dever de investigar, identificar e trazer os instigadores à justiça", disseram Canahuati e Jornet. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »