23/11/2021 às 15h29min - Atualizada em 23/11/2021 às 15h29min

Para pessoas que pensam em desistir

Esse foi o tema do programa Fala Que Eu Te Escuto deste domingo (21). Confira abaixo

AB NOTICIAS NEWS
Universal
Divulgação

Ser rico, viajar o mundo inteiro, poder comprar casas, carros, roupas e itens de luxo, nada disso é suficiente para preencher o vazio da alma e a tristeza que surge sem nenhuma explicação aparente.

Casos como esses são muito comuns entre os famosos, como o humorista Whindersson Nunes, que inclusive pensa em se aposentar e largar a carreira, devido à grave depressão que enfrenta, como mostrado no programa Fala Que Eu Te Escuto do último domingo, 21 de novembro, apresentado pelo Pastor Renê Moraes.



Durante a programação, diversos casos de celebridades foram mencionados e pessoas anônimas também participaram, contando sua experiência. Uma delas foi o João, de Caldas, Minas Gerais, que – segundo contou – se encontra desiludido por conta de vários relacionamentos frustrados e pensa em desistir da vida. Diante da sua situação, o Pastor o orientou:

“Você não pode atribuir a sua felicidade a outra pessoa ou depender dela para ser feliz. Você precisa dar certo primeiro consigo mesmo, no seu interior e, principalmente, tendo uma experiência com o Espírito Santo”, disse.

Muitos casos iniciados na pandemia

Outros diversos relatos de pessoas que pensam em desistir de tudo e tirar a própria vida foram exibidos no programa. Inclusive, um dos fatores que desencadearam esse cenário de forma ainda mais intensa foi a pandemia de Covid-19.

Com o excesso de problemas, o isolamento social e a preocupação constante com a saúde resultou em uma sobrecarga na mente das pessoas, um problema que tem nome e é chamado de transtorno de ajustamento ou de adaptação.

Ouvido pelo programa, o médico Nelson Bressan explicou que “nesses casos a pessoa pode sentir que a vida dela alterou drasticamente, ficou desagradável e a pessoa sofre excessivamente, chegando a ter sintomas de depressão, ansiedade e entrar
em pânico”

.

Isso foi e é ainda mais notório com os artistas e celebridades, que vivem no palco, de apresentações e shows. A bailarina Eliana Favarelli viveu isso, por ter seus espetáculos interrompidos. Ela experimentou um sentimento que beirou a depressão. “Senti uma tristeza muito grande, uma sensação de prisão por não poder fazer a minha arte”, contou.

Como alternativa, ela começou a fazer vídeos de dança ao ar livre e compartilhar nas redes sociais. Porém, outras pessoas não conseguiram o mesmo e chegaram a um quadro mais profundo de tristeza e para esses casos é necessário recorrer a uma ajuda especializada e espiritual, para, assim, tratar o problema de forma definitiva.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »