30/10/2021 às 15h22min - Atualizada em 30/10/2021 às 15h22min

Sindicatos e jovens ambientalistas protestam em Roma contra o G20

AB NOTICIAS NEWS
Agência EFE
Reprodução
 Milhares de pessoas participaram neste sábado de duas manifestações nas ruas de Roma, convocadas por organizações sindicais e grupos de jovens ambientalistas, para protestar contra os países mais ricos do mundo reunidos na capital italiana para a cúpula do G20.


Uma das passeatas foi convocada pelo sindicato COBAS, por movimentos de esquerda e pelos trabalhadores da Alitalia e da Whirlpool e, embora fossem esperadas cerca de 5 mil pessoas, o número de participantes foi claramente inferior, segundo a polícia italiana.

Outro protesto foi convocado pelo Partido Comunista, que reuniu várias centenas de pessoas na Praça de São João de Latrão, em Roma, contra a política do governo italiano presidido por Mario Draghi.

"Você a doença e nós a cura", "Você o G20 e nós o futuro", são alguns dos cartazes abertos na manifestação de trabalhadores, movimentos e jovens ambientalistas da iniciativa lançada pela ativista sueca Greta Thunberg, "Sexta-feira para o Futuro" ou "Rebelião da Extinção".

Os manifestantes pediram a eliminação das patentes de produtos farmacêuticos e da lei global de vacinas.

"Os governos do G20, os 20 países do mundo que afirmam representar dois terços do comércio, 80% do PIB mundial, mas também 75% das emissões globais de gases de efeito estufa. Ou seja: os mesmos poderes, as mesmas receitas, os mesmos interesses, as mesmas injustiças que nos colocaram na crise e na pandemia", disseram os jovens da "Sexta-Feira para o Futuro".

Os protestos correram tranquilamente por algumas das ruas do centro de uma Roma blindada, mas longe do bairro Eur, onde a cúpula do G20 está sendo realizada.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »