26/10/2021 às 18h31min - Atualizada em 26/10/2021 às 18h31min

Reis revela que decisão sobre Carnaval de 2022 será organizada junto com o Estado

"A prefeitura, sozinha, não tem condição de realizar o Carnaval", disse o prefeito

AB NOTICIAS NEWS
Tribuna da Bahia
Romildo de Jesus / Tribuna da Bahia

As festas de Réveillon e Carnaval ainda não foram definidas totalmente. De acordo com o prefeito do município, Bruno Reis, o prazo para a tomada de decisão está próximo.

"Os protocolos são definidos de acordo com o estágio da pandemia. O Réveillon, especificamente, depende de patrocinadores porque é uma festa custeada pela iniciativa privada. Nós estamos avaliando os números da pandemia no mês de outubro e precisamos durante o mês de novembro tomar uma decisão em relação a réveillon e ao próprio Carnaval", explicou.

Na oportunidade, o prefeito ainda revelou que a decisão sobre a realização do Carnaval será em conjunto com o Governo do Estado. "A prefeitura, sozinha, não tem condição de realizar o Carnaval. Sempre foi realizado em conjunto. A prefeitura sempre teve atribuições e responsabilidade maiores, mas esse evento sempre foi realizado com participação da prefeitura, do governo, e de todos os atores que fazem do Carnaval a maior e melhor festa de rua do planeta. Então, avaliando todos esses fatores, e o momento para decidir isso é em novembro, porque se não nós não teremos tempo hábil de organizar". 

Bruno Reis reforçou ainda que a realização dos eventos está diretamente interligada ao avanço da vacinação na capital baiana. "Eu tenho dito que antes de responder essa pergunta sobre a realização desses eventos a pergunta a ser respondida é se a vacina vai permitir a gente viver como vivíamos antes. Temos uma oportunidade, e aproveito para conclamar a população para tomar a segunda dose", reforçou. 

A expectativa do prefeito é que até o dia 30 de novembro, toda população adulta da capital esteja vacinada. "Com todo mundo vacinado, a gente vai poder tirar a máscara, se abraçar, aglomerar? Se sim, vamos fazer. Se não, vamos ver o que podemos fazer. O que tenho percebido no Brasil e no mundo é que os eventos estão voltando. Estamos ficando livres da pandemia? Estamos avaliando esses fatores e conversando com técnico e cientistas para tomar essa decisão".

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »