23/10/2021 às 14h53min - Atualizada em 23/10/2021 às 14h53min

"Lula traria mais estabilidade econômica que Bolsonaro", diz presidente da Eurasia

Em caso de vitória do petista, Ian Bremmer não espera por uma saída volumosa de capital do país. Pelo contrário. "Na verdade, espero que haja uma estabilidade maior na economia [nesse cenário]", diz o presidente da consultoria política global Eurasia

AB NOTICIAS NEWS
Brasil247
ABr | Stuckert

“Os planos do governo de romper o teto de gastos para financiar o pagamento do Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família, têm provocado uma forte reação negativa do mercado, e podem contribuir para uma piora ainda maior da popularidade do presidente Jair Bolsonaro”, avalia Ian Bremmer, presidente da consultoria política global Eurasia Group, em entrevista concedida a jornal Folha de S.Paulo. 

De acordo com ele, se o mandatário perder o que ainda lhe resta de apoio junto a empresários e investidores, as chances de uma reeleição em 2022, diz o especialista, ficam ainda mais distantes.

"Os eventos das últimas 24 horas deixaram muito claro que está ficando cada vez mais difícil para Bolsonaro conseguir chegar ao segundo turno", disse Bremmer, no dia seguinte ao do anúncio da saída de secretários de Paulo Guedes (Economia).

Na sexta à tarde, Guedes defendeu o plano do governo para turbinar o Bolsa Família, que promove uma manobra para driblar regras fiscais. Ele estava ao lado de Bolsonaro, o que acalmou o mercado.

O cientista político afirmou também que um enfraquecimento de Bolsonaro pode abrir espaço para que uma candidatura de centro venha a disputar o segundo turno com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em caso de vitória do petista, Bremmer não espera por uma saída volumosa de capital do país. Pelo contrário. "Na verdade, espero que haja uma estabilidade maior na economia [nesse cenário]", afirmou o especialista, que será um dos palestrantes do evento Anbima Summit que ocorre na semana que vem.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »