22/10/2021 às 17h01min - Atualizada em 22/10/2021 às 17h01min

Saiba como proceder em caso de incidentes causados pelas chuvas

As ocorrências devem ser comunicadas pelo telefone da Defesa Civil - 199

AB NOTICIAS NEWS
Tribuna da Bahia
Paulo Azevedo / Codesal

Com o aumento das chuvas na capital baiana, cresce também o medo da população que vive em áreas de risco. Apesar de todo o esforço da gestão municipal na prevenção de desastres, prestando assistência aos moradores, recuperando e reforçando as encostas, ainda há regiões perigosas e situações emergenciais em locais inesperados. Para esses casos, os procedimentos iniciais envolvem o contato gratuito com a Defesa Civil (Codesal), por meio do telefone 199, informando a ocorrência e solicitando vistoria.

A partir daí, um plantonista da Codesal realiza a vistoria, mobilizando órgãos do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil (SMPDC) para atuar em cada situação encontrada. "Em caso de desabamentos, o essencial é recorrer à Codesal, de forma a afastar o risco dessas pessoas. Ao perceber a mínima chance de deslizamento de terra, o morador deve afastar-se imediatamente do local, para que não seja atingido. Em relação a alagamentos, é preciso estar atento aos procedimentos e às noções de segurança, dependendo de cada caso", explica o diretor do órgão, Sosthenes Macedo.

No caso de ameaça de deslizamento, a orientação da Codesal é observar se há rachaduras no chão e nas paredes, inclinação de postes ou troncos de árvores, tentar isolar móveis e demais objetos de valor em locais elevados, desligar gás e rede elétrica, além de evitar atravessar as áreas elevadas. Caso algum morador se encontre preso na residência, o ideal é contatar a Codesal, através do número gratuito 199, ou o Corpo de Bombeiros, no telefone 193, solicitando o resgate.

Causados pelas fortes chuvas combinadas com depósitos inadequados de lixo, os alagamentos exigem ação imediata dos moradores que, ao perceberem o aumento do nível da água, devem deixar imediatamente os imóveis, buscando abrigo em local seguro e lembrando de alertar à Codesal sobre o ocorrido. A situação é semelhante no caso de encostas ameaçando deslizar ou desabar – ao ser informada, a Codesal envia uma equipe para fazer a avaliação e acionar os órgãos para instalação de lona ou encaminhamento para Auxílio Moradia, por exemplo.

Chuvas e notificações – Até as 15h desta sexta-feira (22), a Codesal recebeu 37 notificações, sendo dois alagamentos de imóveis, cinco ameaças de desabamento, quatro ameaças de deslizamento, uma árvore ameaçando cair, uma árvore caída, uma avaliação de área, 11 avaliações de imóveis alagados, um desabamento de muro, dois desabamentos parciais, seis deslizamentos de terra, duas infiltrações e uma orientação técnica. 

Os maiores acumulados de chuvas em 24h (atualizado às 10h30) foram registrados na Pituba - Parque da Cidade (186 milímetros), Chapada do Rio Vermelho (166 milímetros), Brotas (156,4 milímetros), Matatu (131,5 milímetros) e Campinas de Brotas (131,4 milímetros).

A previsão para esta sexta-feira (22) é de céu nublado com chances de até 90% de chuvas fracas a moderadas. Há risco de alagamentos pontuais. Para o sábado (23), a previsão permanece a mesma de sexta-feira.   

A Codesal integra a categoria de serviços essenciais do município e permanece de plantão 24 horas, atendendo às solicitações pelo telefone gratuito 199. As ocorrências também podem ser acompanhadas em tempo real através do site www.codesal.salvador.ba.gov.br. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »