14/10/2021 às 13h16min - Atualizada em 14/10/2021 às 13h16min

“Eu, a cerveja e um exemplar da Folha Universal”

Conheça a história de Antônio Cerqueira, e saiba como ele se libertou das drogas e bebidas, e se entregou à fé

AB NOTICIAS NEWS
Universal
Divulgação

Antônio Cerqueira, de 59 anos, era um crítico obcecado ao falar sobre o Bispo Edir Macedo e seu trabalho evangelístico. Isso, porque, na época, ele ouvia muitos boatos sobre a Universal, e um dos principais assuntos nas rodas de amigos, diz, era que “os pastores da Igreja eram ladrões e charlatões.”

“Nos reuníamos em frente ao bar e lá na roda de amigos o assunto principal sempre era a prisão do Bispo Macedo e o quanto achávamos que ele e os pastores da Igreja eram ladrões”, reforçou.

O que Antônio não esperava era que, enquanto falava mal do líder da Universal, sua esposa estava frequentando justamente essa igreja que ele tanto falava, e todos os dias orava por ele.

“Fiquei furioso com a notícia, pois não aceitava – de uma nenhuma forma – a fé que a igreja sempre propagou. Nesta época, era usuário de drogas e de bebidas alcoólicas, cheguei a sair de casa para não ter que viver debaixo do mesmo teto com a minha esposa, mas ela não desistiu de lutar por mim!”, comentou.

Após mais um episódio de desentendimento com a esposa, relembra, enquanto Antônio se dirigia para um bar, ele foi abordado educadamente por uma evangelista, que lhe entregou um exemplar do jornal Folha Universal.

“Quando cheguei ao bar, era apenas eu, a cerveja e [um exemplar] da Folha Universal; [naquele mesmo instante] passei a ler as notícias publicadas e fui tocado pela fé”, conta.

Desde então, Antônio passou a frequentar a Universal, e foi ali que ele encontrou a libertação para os seus vícios e, o primordial, a Presença de Deus: o que fez toda a diferença em sua vida, garante.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »