13/10/2021 às 16h29min - Atualizada em 13/10/2021 às 16h29min

Mutirão com exames e consultas gratuitas de câncer de mama acontece neste sábado

A iniciativa é fruto da parceria da Maternidade com a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica - Regional Bahia e o Hospital Aristides Maltez e conta com o apoio da Associação Bahiana de Medicina

AB NOTICIAS NEWS
Tribuna da Bahia
Divulgação

O câncer de mama é uma das doenças cuja prevenção e tratamento foram afetados pela pandemia de Covid-19. Um estudo do Instituto Nacional do Câncer (INCA) indica que o número de mamografias realizado na rede pública diminuiu 42% no ano de 2020 em comparação a 2019, caindo de mais de 1900 exames para pouco mais de 1100, totalizando 800 mil exames não realizados.

As estimativas da taxa de detecção da doença a partir do exame de mamografia, apontam uma média cinco casos detectados a cada mil exames realizados, o que sugere que cerca de quatro mil casos de câncer de mama não foram diagnosticados apenas no ano de 2020.

Como medida de enfrentamento ao câncer de mama, o mutirão deste sábado vai atender 100 pacientes da Maternidade Climério de Oliveira que estão na faixa de risco ou que possuem histórico familiar da doença. Essas pacientes contarão com atendimento integral no mesmo dia, realizando consultas, ultrassonografias e mamografias, além de poderem contar com rodas de conversa com uma equipe multidisciplinar composta por psicólogas, enfermeiras, nutricionistas e fisioterapeutas, com abordagem de estratégias de prevenção e combate a esse tipo de câncer.

Os casos suspeitos da doença serão encaminhados para o ambulatório de Mastologia do Hospital Aristides Maltez, obedecendo aos critérios de admissão do serviço.

“O Outubro Rosa, mês de conscientização do câncer de mama, esse ano tem um toque ainda mais especial. Esse ano nós tivemos uma acentuada redução na realização das mamografias de rotina em consequência da pandemia. Com isso, é esperado um boom de casos avançados e um represamento dos casos de câncer em um sistema de saúde que já trabalha no limite da sua capacidade. Com a melhora dos casos de covid-19, as mulheres já estão encontrando dificuldades para agendar as mamografias e visando ajudar essa demanda”, explica a oncologista Renata Cangussu, que também é presidente da SBOC – Regional Bahia.
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »