13/10/2021 às 09h20min - Atualizada em 13/10/2021 às 09h20min

Missa celebra os 90 anos do Cristo: 'Sinal de País que acolhe o povo'

O Santuário Cristo Redentor quer agora se voltar para um trabalho de geração de emprego e renda dentro de suas obras sociais.

AB NOTICIAS NEWS
O Globo
Reprodução/TV Globo

O Cristo Redentor que ruma aos cem anos é sustentável, tecnológico, focado na agenda social e... vacinado. O pontapé da imunização contra a Covid-19 foi lá, em janeiro, elevando a estátua ao papel de mensageiro da esperança durante a pandemia. Para se ter uma ideia, desde que a cidade parou para evitar a proliferação do vírus, foram doadas 500 toneladas de alimentos. Após as iniciativas emergenciais para minimizar a crise entre os mais pobres, o Santuário Cristo Redentor quer agora se voltar para um trabalho de geração de emprego e renda dentro de suas obras sociais.

O pensamento é totalmente alinhado ao da Papa Francisco, que defende "uma economia socialmente justa, economicamente viável, ambientalmente sustentável e eticamente responsável". Neste dia 12, será divulgada uma mensagem do papa (conhecida como indulgência) em que celebra a data. O texto será exposto na capela do Cristo.

Agora é a vez do Cristo que desce a montanha para fazer o bem — prega padre Omar Raposo, reitor do Santuário Cristo Redentor. — A pandemia nos obrigou a admitir a prática assistencialista. A emergência era comida. Agora, vamos migrar para o empreendedorismo, investir em capacitação, emprego e renda. Fechamos, assim, um ciclo, e não vão faltar parceiros.

Para ajudar nas obras sociais, foi lançado o Fundo de Investimento do Cristo Redentor, com registro na Comissão de Valores Imobiliários (CVM), que já conta com cerca de R$ 30 milhões e 26 cotistas. Da taxa de administração de gestores e administradores, 80% serão destinados às obras sociais do Santuário.,


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »