31/08/2021 às 13h44min - Atualizada em 31/08/2021 às 13h44min

Meteoro cruza o céu do Rio Grande do Sul por 12 segundos; assista

Fenômeno foi filmado pelas câmeras do Observatório Heller & Jung e está sendo considerado o mais longo registrado no estado

AB NOTICIAS NEWS
R7
OBSERVATÓRIO HELLER & JUNG

Ver um meteoro é algo que exige atenção e paciência, já que o risco de luz no céu nem sempre é fácil de ser observado e costuma durar cerca de 1 segundo. No entanto, na madrugada desta terça-feira (31), o astrônomo Carlos Fernando Jung conseguiu fazer o registro de um meteoro que cruzou o céu do Rio Grande do Sul por 12 segundos. O fenômeno está sendo considerado o mais longo já registrado no estado.

Segundo Jung, o meteoro foi tão duradouro que seu percurso chegou a ser registrado em duas câmeras de seu observatório, o Heller & Jung, uma ao leste e outra ao norte do estado. O astro fez sua primeira aparição na câmera 3 (leste) e terminou sua passagem na câmera 13 (nordeste).

O corpo celeste entrou na atmosfera terrestre a uma altitude de  101,1 quilômetros e percorreu 18,6 quilômetros até desintegrar no ar a uma altura de 82,5 quilômetros do solo. A magnitude do meteoro, isto é, seu brilho aparente, foi de -1,38, o que não é o suficiente para que seja considerada uma bola de fogo.

São caracterizadas como bolas de fogo quaisquer meteoros que tenham uma magnitude igual ou superior a -4 e que, após fazerem seu percurso, simplesmente se desintegram no ar, como este registrado nesta madrugada.

Bólidos, por sua vez, são aqueles meteoros tão brilhantes quanto bolas de fogo, mas que, em vez de se desintegrarem no ar, terminam de forma explosiva. No último sábado (28), um bólido foi filmado no céu de Santa Catarina.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »