31/08/2021 às 13h38min - Atualizada em 31/08/2021 às 13h38min

Decreto que favorece produção de milho é prorrogado em SE

São mais de seis mil produtores de milho no estado diretamente beneficiados. Medida beneficia, também, atacadistas e toda a cadeia produtora, que se mantém competitiva frente a outros estados

AB NOTICIAS NEWS
R7
Divulgação

O produtor de milho em grãos em Sergipe vai continuar pagando menos imposto, graças à sensibilidade do Governo do Estado que, através de decreto, mantém a redução de 12% para 2% no valor do ICMS na produção.

A medida beneficia, também, atacadistas e toda a cadeia produtora, que se mantém competitiva frente à produção de outros estados. “A gente incentiva o produtor e o milho sergipano a serem mais competitivos, também fortalece a parceria com quem produz e passa a tirar a nota no estado, contribuindo com o aumento da arrecadação. Nos últimos meses, o Estado investiu R$ 20,5 milhões no fortalecimento de diversas cadeias produtivas, como a do milho, além de investimentos na plantação da palma forrageira, citricultura e no melhoramento genético do gado, dentre outras ações. Assim a gente estimula a economia em todo o estado e o desenvolvimento da nossa agropecuária, beneficiando homens e mulheres do campo, assim como o agronegócio, com foco na geração de renda e empregos para os sergipanos”, destacou o governador Belivaldo Chagas.

São mais de seis mil produtores de milho no estado diretamente beneficiados, especialmente nos municípios de Frei Paulo, Carira, Simão Dias, Poço Verde, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora Aparecida, Pinhão, Porto da Folha, Monte Alegre, Feira Nova, Tobias Barreto, Macambira, Pedra Mole e Lagarto.

A alíquota sergipana está equiparada à cobrada em outros estados, fazendo com que o grão produzido no estado chegue a mercados maiores, como Ceará e Pernambuco, num preço mais competitivo, refletindo no fortalecimento da agropecuária sergipana.

“Foi uma importante medida do governo e do governador, assim o agricultor pode investir mais em equipamentos e tecnologias para podermos aprimorar mais o cultivo e termos uma competitividade ainda maior do que Sergipe já tem com relação à produção de milho. Atende, também, a um pleito de todos os produtores, através da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe (Faese). Semana passada, nos reunimos com a Faese e essa era uma preocupação deles, essa nova edição e publicação do decreto sobre a redução do ICMS do milho”, afirmou o secretário de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, Zeca da Silva.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »