30/08/2021 às 19h12min - Atualizada em 30/08/2021 às 19h12min

Salvador Por Todos entrega quase 7 mil cestas básicas a ambulantes

A ação está sendo realizada de forma gradual, seguindo todos os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19

AB NOTICIAS NEWS
TRIBUNA DA BAHIA
Vitor Santos/Sempre

A Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) entrega quase sete mil cestas básicas, nesta segunda-feira (30), para os ambulantes contemplados no programa Salvador por Todos. A doação acontece a partir desta segunda (30) e segue até sexta (3), das 8h às 16h, na sede da Guarda Civil Municipal de Salvador.

Quatro outras categorias já foram beneficiadas: guardadores de trânsito, baleiros, trabalhadores em eventos e recicladores, somando 7.746 conjuntos de produtos não perecíveis. A ação está sendo realizada de forma gradual, seguindo todos os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19.

 Para Cláudio Santos Silva, a crise sanitária resultou em dificuldades por todos os lados. “O trabalho está ruim, tudo está difícil e receber essa cesta é gratificante. Eu como louvando a Deus e agradecendo a todos”, comemorou.

 “Eu agradeço por essa cesta que a gente está recebendo, principalmente para quem tem muito filho como eu e já não estou mais recebendo o auxílio. Ela, sem dúvida, me ajuda muito”, frisou a ambulante Maria da Costa.

 Meire Silva relatou que a cesta evita que ela a família passem fome neste momento. “Essa cesta veio em boa hora com toda essa dificuldade da pandemia. Tem dias que não tenho nada para dar aos meus filhos”, afirmou.

 “Chegar a esse número de beneficiados com as cestas através de recursos próprios da Prefeitura nos deixa muito feliz, em especial nesse período da pandemia em que muitas famílias estão passando dificuldades e sem alimentos em suas casas”, ponderou o titular da Sempre, Kiki Bispo.

 Legislação – A nova lei 9.588/2021, aprovada pela Câmara de Vereadores em julho deste ano, determina a entrega dos alimentos para pessoas em situação de rua, ambulantes, barraqueiros, donos de quiosques, baianas de acarajé, feirantes, baleiros, guardadores de carro, recicladores, mototaxistas, taxistas e motoristas de aplicativo, e outros beneficiários do auxílio, acima de 42 anos. Já o valor de R$270 é pago para os trabalhadores informais e pessoas em situação de vulnerabilidade com idade inferior a 42 anos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »