30/08/2021 às 16h36min - Atualizada em 30/08/2021 às 16h36min

Vibra Energia (BRDT3), ex-BR, criará fundo imobiliário de postos de combustíveis com Prisma Capital

AB NOTICIAS NEWS
Suno Noticias
Divulgação

A Vibra Energia (BRDT3), ex-BR Distribuidora, celebrou um memorando de entendimento (MoU) com a Prisma Capital para a criação de um fundo de investimento imobiliário (FII).

De acordo com fato relevante, o FII receberá aporte de imóveis da Vibra Energia, sendo eles todos postos de combustíveis com bandeira Petrobras, avaliados em R$ 643,8 milhões.

A ex-BR Distribuidora informou que a operação com a Prisma Capital engloba o aporte e gestão de uma carteira de até 238 imóveis.

“Trata-se de uma operação inovadora no mercado brasileiro, com capilaridade nacional, englobando o aporte e a gestão profissional de uma carteira de até 238 imóveis”, diz a Vibra Energia em documento.

A monetização ocorrerá em três etapas, conforme explica a Vibra:

  • primeiro, com o aporte dos imóveis pela Vibra no FII e aquisição de 15% das cotas pela Prisma Capital;
  • segundo, com venda direta aos atuais operadores dos postos; e
  • terceiro, com a listagem do fundo no mercado e oferta a investidores e público em geral.

“A conclusão da operação está condicionada à negociação e assinatura dos instrumentos definitivos pelas partes e sua aprovação pelas respectivas instâncias societárias competentes, bem como demais condições precedentes usuais desse tipo de operação”, informa a empresa em comunicado.

Vibra Energia cria joint venture com Copersucar

Também nesta segunda-feira (30), a Vibra Energia celebrou parceria com a Copersucar para a criação de uma joint venture que atuará como Empresa Comercializadora de Etanol (ECE). A ECE contará com uma gestão independente e governança corporativa própria.

A Vibra Energia irá adquirir da Copersucar ações representativas de 49,99% do capital social da ECE pelo valor de R$ 4,99 milhões. Os outros 50,01% de participação permanece com a Copersucar, em uma sociedade que será constituída com capital social de R$ 10 milhões, por determinação regulatória.

Após as devidas aprovações da operação pelas autoridades competentes, as acionistas irão aportar na nova sociedade mais R$ 440 milhões, na proporção de suas participações. Não haverá aporte de ativos imobilizados dos sócios, informa a Vibra Energia.

Para Luis Sales, analista da Guide Investimentos, o impacto da operação é positivo para as ações da Vibra Energia no Ibovespa.

“Vemos a criação da JV com bons olhos, pelo potencial sinérgico que deve ser criado. Questões como ganhos com escala e melhores controles operacionais, além de maior capacidade de carregos de estoque”, comenta por relatório aos clientes.

Última Cotação

Às 12:25, a cotação da Vibra Energia, ex-BR Distribuidora, operava em alta no Ibovespa. As ações BRDT3 subiam 0,33%, valendo R$ 27,22.

Nos últimos 12 meses, a Vibra Energia acumula uma valorização de 38,33% nas suas ações.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »