27/08/2021 às 18h11min - Atualizada em 27/08/2021 às 18h11min

O agro é pop, mas não é tech e nem vai desenvolver o Brasil

Não está claro ainda no país que o agro é insuficiente para gerar riqueza para 210 milhões de pessoas. Ser celeiro do mundo pode nos afundar ainda mais.

AB NOTICIAS NEWS
The Intercept Brasil

TODOS OS PAÍSES hoje ricos passaram por fases bem definidas de crescimento econômico. Num primeiro momento, as economias pobres empregam a maioria de seus trabalhadores na agricultura e no setor de mineração. O progresso se dá num segundo estágio pela industrialização, quando trabalhadores são transferidos dos setores agrícolas de subsistência para manufaturas com produtividade mais elevada.

Parte das pessoas que migra para as cidades não consegue empregos na manufatura e vai para o setor de serviços não sofisticados, atuando no varejo, como garçons ou atendentes, etc. Mas se o processo de desenvolvimento avança, novos empregos são criados em indústrias de média e alta tecnologia (finanças, advocacia, marketing, TI, design, entre outros). O crescimento das vagas nesses setores puxa para cima também os salários de outras áreas.

Para ver matéria completa acesse o link:
https://theintercept.com/2021/08/27/agro-pop-nao-tech-economia-riqueza-brasil/


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »