27/08/2021 às 17h03min - Atualizada em 27/08/2021 às 17h03min

Duster vai de quatro para zero estrelas em testes de segurança

SUV da Renault foi novamente avaliado pelo Latin NCAP, mas seguindo novos parâmetros; Suzuki Swift foi outro modelo a ser reprovado

AB NOTICIAS NEWS
AUTOO
Divulgação

O Renault Duster não conseguiu um bom desempenho em teste de colisão realizado pelo Latin NCAP. Em nova rodada de avaliação do órgão, o SUV compacto não obteve nenhuma estrela das cinco possíveis, ao contrário do teste de impacto realizado em 2019, quando atingiu quatro estrelas no teste para adultos - nesse meio tempo, a entidade alterou os parâmetros, tornando-os mais exigentes recentemente.

A unidade testada tinha dois airbags, como o modelo vendido no Brasil, e obteve 29,47% em proteção de ocupantes adultos, 22,93% em proteção de ocupantes infantis, 50,79% em proteção de pedestres e usuários vulneráveis de estradas e 34,88% em sistemas de assistência de segurança.

De acordo com o Latin NCAP, o Duster apresentou estrutura instável e perda de combustível na colisão frontal. Além disso, o modelo falharia no teste regulatório sob a norma UN95 por conta da abertura da porta. 

Devido à perda de combustível, o órgão recomenda que seja feito até mesmo um recall dos modelos que já foram vendidos no mercado brasileiro, além do reparo na linha de produção para que o problema seja solucionado. O Latin NCAP também cobra uma ação imediata para a abertura da porta, já que há o risco de uma ejeção do passageiro em caso de um impacto lateral. 

Outros problemas foram percebidos no teste de whiplash, que demostrou proteção insuficiente para o pescoço, e na proteção do ocupante infantil, cuja pontuação foi baixa quando as cabeças dos dummies entraram em contato com o interior do veículo.

O Duster também perdeu pontos por não ter a marcação permanente do aviso de desconexão do airbag para o passageiro, além de a instalação dos Sistemas de Retenção Infantil (SRI) ter obtido baixa pontuação. Ao menos a proteção de pedestres foi considerada aceitável, enquanto que o ESC cumpriu os requisitos e teve um bom desempenho no Teste do Alce até 80 km/h.

Teste do Latin NCAP com o novo Duster

Teste do Latin NCAP com o novo Duster

 

Posicionamento da Renault

A marca francesa enviou um comunicado logo após a divulgação dos resultados. Sem questionar os dados, a Renault fez questão de observar que a mudança foi causada pelos novos protocolos. Confira:

"Em relação ao teste do modelo Renault Duster divulgado pelo Latin NCAP em 27/08, a Renault do Brasil informa:

O veículo Duster, que teve o seu teste divulgado em agosto de 2021, é exatamente o mesmo em termos de conteúdos de segurança ativa e passiva em relação ao veículo que obteve quatro estrelas na proteção para adultos e três estrelas na proteção para crianças, em teste realizado pela mesma instituição em 2019.

Em 2020 o Latin NCAP mudou os protocolos de testes e, por conta disso, os resultados são diferentes. 

É importante reforçar que o Renault Duster cumpre rigorosamente as regulamentações nos países em que é comercializado, superando-as em alguns quesitos. O modelo traz diversos equipamentos de segurança como ESP, alerta de ponto cego, câmera Multiview, assistente de partida em rampa, entre outros, que não são obrigatórios por lei.

A Renault considera que, assim como houve uma grande evolução na segurança veicular nos últimos anos, o tema seguirá evoluindo e a Renault continuará a oferecer produtos com alto nível de segurança."

O Suzuki Swift de nova geração também foi avaliado e reprovado

O Suzuki Swift de nova geração também foi avaliado e reprovado

 

Suzuki Swift 

Além do Duster, o compacto Suzuki Swift foi avaliado pelo Latin NCAP. Trata-se da nova geração do carro e que não é vendida no Brasil, mas em outros mercados da América do Sul. Fabricado na Índia e no Japão e tendo dois airbags, o modelo também zerou na avaliação.

De acordo com o órgão, o compacto teve 15,53% em proteção de ocupantes adultos, 0% em proteção de ocupantes infantis, 66,07% em proteção de pedestres e usuários vulneráveis de estradas e 6,98% em sistemas de assistência de segurança. O resultado é válido para os modelos hatch e sedã do Swift.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »