26/08/2021 às 13h36min - Atualizada em 26/08/2021 às 13h36min

Pfizer e Eurofarma fecham acordo para produção de vacina no Brasil

AB NOTICIAS NEWS
Suno Noticias
Divulgação

A Pfizer (PFIZ34) e BioNtech anunciaram nesta quinta-feira (26) que assinaram um acordo com a Eurofarma Laboratórios para fabricar a vacina contra Covid-19 no Brasil, com a distribuição exclusiva na América Latina.

De acordo com o comunicado da Pfizer, a empresa receberá o produto das instalações nos Estados Unidos. Dessa forma a Eurofarma começará a fabricar as doses prontas a partir de 2022. A produção anual deverá exceder 100 milhões de doses.

Será a terceira vacina contra a Covid fabricada em território nacional. A CoronaVac, da Sinovac, é produzida em parceria com o Instituto Butantan (SP). Já a vacina da AstraZeneca/Oxford é feita pela Fiocruz (RJ).

“Todos – independentemente da condição financeira, etnia, religião ou geografia – merecem acesso às vacinas contra a Covid-19, que salvam vidas”, disse o presidente e CEO da Pfizer, Albert Bourla. “A nova colaboração com a Eurofarma expande nossa rede global de cadeia de suprimentos, ajudando a continuar fornecendo acesso justo e equitativo à vacina. Continuaremos a explorar e buscar oportunidades para ajudar a garantir que as vacinas estejam disponíveis.”

Segundo as empresas, as atividades de transferência técnica, desenvolvimento no local e instalação de equipamentos começarão imediatamente. A Eurofarma confirmou que a produção das vacinas será feita em Itapevi (SP).

Pfizer: aumento de lucro e receita no 2T21 com venda de vacinas

A farmacêutica americana viu seu lucro líquido e receita aumentarem entre abril, maio e junho com o aumento nas vendas da vacina contra Covid-19.

De acordo com relatório, foram comercializadas mais de um bilhão de doses de BNT162b2 para diversos países. Com isso, a receita da Pfizer teve crescimento anual de 92% no segundo trimestre, a US$ 18,977 bilhões. Apenas o faturamento com vacinas cresceu 640,5%, a US$ 9,234 bilhões.

“O segundo trimestre foi notável de várias maneiras. Mais visivelmente, a velocidade e eficiência de nossos esforços com a BioNTech para ajudar a vacinar o mundo contra Covid-19 foram sem precedentes”, afirmou o CEO da Pfizer, Albert Bourla, no comunicado aos acionistas.

Com isso, o lucro líquido da Pfizer ficou em US$ 5,563 bilhões. Trata-se de um resultado 59% maior do que o ganho de US$ 3,489 bilhões de igual período do ano passado.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »