26/08/2021 às 08h23min - Atualizada em 26/08/2021 às 08h23min

Passagens aéreas para o verão em Salvador estão 33% mais baratas

Para o verão a expectativa é de recuperar pelo menos 60% do movimento que foi registrado no verão de 2019/20, antes da pandemia.

AB NOTICIAS NEWS
TRIBUNA DA BAHIA
Romildo de Jesus / Tribuna da Bahia

Com a demanda reprimida pegar o avião e viajar ficou mais barato este ano e, com a vacinação acelerada nos estados, os brasileiros já estão pensando e organizando a agenda para a retomada das viagens de férias. Segundo levantamento do KAYAK, o metabuscador de viagens, o valor das passagens para o próximo verão (dezembro 2021 a janeiro 2022) que mais caiu ante o período pré-pandemia, em 2019, foi o com destino a Salvador, indo de R$ 759 o preço médio do bilhete para R$ 507. Rio de Janeiro (-28%), Recife (-23%), Natal (-23%) e Maceió (-22) também se destacaram no quesito redução de valores. Os dados têm como base voos a partir de qualquer terminal do Brasil.

“É certo que quanto mais cedo comprar as passagens, mais probabilidade de conseguir uma boa tarifa. No entanto, janeiro e julho são comuns os preços subirem por ser alta temporada. Isso se repete também na época de muita demanda como nas últimas duas semanas de dezembro devido aos feriados de fim de ano e fevereiro, no período do Carnaval, Semana Santa e feriadões”, indicou a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem seccional Bahia (Abav-BA), Ângela Carvalho. Conforme projetou ainda a presidente, para o verão a expectativa é de recuperar pelo menos 60% do movimento que foi registrado no verão de 2019/20, antes da pandemia.

Se por um lado Salvador é um ótimo destino, existem também boas oportunidades saindo da capital baiana. Segundo levantamento feito pela Tribuna da Bahia junto ao metabuscador, os dez destinos mais procurados pelos baianos para janeiro de 2022 foram: São Paulo, R$ 959 (-7%); Rio de Janeiro, R$ 1,148 (-17%); Fortaleza, R$ 942 (6%); Porto Alegre, R$ 1,428 (1%); Florianópolis, R$ 1,205 (-26%); Recife, R$ 815 (-6%); Natal, R$ 1,266 (16%); Belo Horizonte, R$ 1,134 (1%);  Porto Seguro, R$ 1,144 (-27%) e Brasília, R$ 913 (-22%). A variação do preço médio foi em comparação com janeiro de 2020 e a pesquisa é com base nas buscas deste mês de agosto.

“Para quem deseja realizar viagem sugiro uma assessoria de uma agência de viagens, pois sem uma assessoria adequada, o barato pode sair caro. O planejamento também é muito importante para adequar o tempo da viagem com o orçamento. Não deixe pra fazer as reservas na última hora porque além de ficar sujeito a disponibilidade, a pessoa ainda corre o risco de pagar muito mais caro”, aconselhou Ângela Carvalho.

Exterior

O levantamento do KAYAK levou em conta não só os destinos nacionais, mas também os internacionais. Dentre os destaques de quedas no valor médio dos voos nos últimos dois anos estão Santiago do Chile (-48%), Cancún (-33%), Orlando (-44%), Nova York (-35%) e Miami (-30%). Apesar das passagens aéreas para os três destinos nos Estados Unidos registrarem queda nos preços, vale ressaltar que as fronteiras norte-americanas permanecem fechadas para os turistas que voam diretamente do Brasil. Como as restrições para conter o avanço da Covid-19 podem ser alteradas, muitas vezes sem aviso prévio pelos países, a recomendação é, constantemente, checar o Mapa de Restrições e conferir as regras vigentes para o destino. Os dados para destinos internacionais têm como base voos a partir de aeroportos em São Paulo.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »