29/07/2021 às 16h37min - Atualizada em 29/07/2021 às 16h37min

Lewis Hamilton considera 'inaceitável' a lei anti-LGBT da Hungria

AB NOTICIAS NEWS
Agência AFP
Reprodução/AFP
O campeão do mundo de Fórmula 1, Lewis Hamilton, considerou nesta quinta-feira (29) "inaceitável, covarde e equivocada" a lei anti-LGBT adotada pelo governo húngaro, quando a F1 chega neste fim de semana ao país europeu para disputar o GP da Hungria.

O sete vezes campeão do mundo fez sua declaração em uma mensagem no Instagram: "Antes do Grande Prêmio deste fim de semana, quero mostrar meu apoio a todos os afetados pela lei governamental anti-LGBT".

"É inaceitável, covarde e equivocada para as pessoas que exercem o poder propor uma lei como essa", continuou o piloto britânico da Mercedes, militante há muito tempo contra qualquer tipo de discriminação.

"Todos merecem a liberdade de serem eles mesmos, não importa quem amem ou como se identificam", disse.

"Eu peço ao povo húngaro para votar no próximo referendo para proteger os direitos da comunidade LGBT, que precisa do nosso apoio mais do que nunca", acrescentou Hamilton antes de sentenciar que "o amor sempre vai vencer".

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, anunciou um referendo sobre essa lei, à qual a Comissão Europeia se opõe.

Adotada em 15 de junho, a lei teve inicialmente a intenção de combater a pedofilia, mas proíbe, entre outras coisas, qualquer alusão à homossexualidade e à mudança de sexo diante de menores de idade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »