25/06/2019 às 11h22min - Atualizada em 25/06/2019 às 14h03min

Mulheres encontram barreiras para serem entrevistadas para vagas na área comercial

Levantamento da Foursales, uma das maiores consultorias de recrutamento de profissionais de vendas e marketing na América Latina, mostra que entrave está na triagem de currículos, pois nas entrevistas mulheres têm desempenho melhor que o dos homens. Empresa dá dicas sobre como superar essa barreira

DINO
http://www.foursales.com.br/


Embora as mulheres costumem ter mais anos de estudo que os homens, seu salário é em média 20% menor, aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As dificuldades que elas enfrentam começam na base e chegam ao topo: apenas 25 das 500 maiores empresas do mundo têm mulheres como CEO’s.

Os desafios perpassam também o setor comercial. Segundo a Foursales Group, especialista no recrutamento de talentos para essa área, os homens em 2018 foram a maioria nos processos seletivos no Brasil, ocupando mais de 62% das entrevistas em vagas com remuneração acima de R$ 8.000,00. No entanto, no mesmo período, quando as mulheres chegaram à fase das entrevistas, elas superaram o desempenho dos homens. Enquanto somente 26% dos homens apresentados foram contratados, 32% das mulheres o foram.

O entrave, portanto, tudo indica que está em uma etapa anterior, a de se mostrar disponível, visível e aderente às vagas. Para ajudá-las a atrair a atenção dos recrutadores, falamos com exclusividade com Lorayne Mendes, Business Unit Manager da unidade de RPO da Foursales. Ela deu algumas dicas fundamentais para esses novos tempos, em que a interação empresa-candidato ocorre principalmente pela internet.

Vamos a elas:

1. Mantenha-se em evidência. E cuide bem de seu LinkedIn.

"Há pessoas muito boas no mercado, mas que ficam invisíveis. Atualize seu LinkedIn com regularidade e adapte seu currículo às vagas que você procura. Atenção especial às palavras-chave (é assim que muitos recrutadores te encontram). Elas, especialmente no setor de tecnologia, devem refletir as plataformas que você utiliza, as ferramentas que você domina, os cursos que realizou. Não esqueça de selecionar nas configurações que você está aberto a novas oportunidades".

2. Nunca é tarde para aprender. Sempre é cedo para parar.

"A tecnologia muda rapidamente e espera que você acompanhe esse ritmo. Cursos online, muitas vezes baratos e rápidos, são ótimas alternativas para que você se mantenha atualizado. Fique atenta ao conjunto de ferramentas que se costuma exigir para as vagas, mas também não esqueça que as empresas valorizam profissionais que têm conhecimento de todo o processo de venda: marketing, produto, comercial, atendimento etc.".

3. Deixe um legado. E fale sobre ele.

"Construa seus próprios cases de sucesso. Pense sobre o que você fez no seu último projeto ou emprego, como contribuiu e que resultados gerou. Para conseguir a vaga dos seus sonhos, é importante estruturar e falar sobre suas conquistas passadas. Indicadores, como aumento de vendas, crescimento de awareness do produto ou de satisfação do cliente, são ótimos para quantificar sua contribuição - e os recrutadores apreciam esse tipo de clareza. Coloque no seu currículo".

4. Antes de fazer escolhas, pense na carreira que você quer ter.

"Como o mercado de tecnologia é, por natureza, muito dinâmico, você precisa pensar no que você quer e aonde quer chegar. Do contrário se movimentará muito e perderá a oportunidade de deixar um legado em sua função ou empresa. Tome seu tempo, você deve aproveitar este momento, em que há menos pessoas qualificadas para vagas de novos mercados, para se qualificar e se diferenciar, firmar seus resultados. Priorize posições e companhias que tenham perfil/propósitos semelhantes ao seu".

5. Networking, sempre ele.

"LinkedIn não é uma rede de amigos, mas de conexões profissionais. Não tenha vergonha de conversar com alguém que conheça muito de um assunto sobre o qual você se interessa ou que esteja em uma empresa/função que você deseja. Quanto mais pessoas qualificadas você conhecer e com as quais interagir, maiores as chances de ficar por dentro de boas oportunidade de mercado. Isso vale também para o mundo real, claro, fora do LinkedIn, como conferências, cursos e feiras".

6. Pesquise e se arrisque.

"Pesquise bastante sobre as oportunidades que você procura. Não se limite, por exemplo, às companhias de tecnologia, pois muitas empresas tradicionais estão entrando de cabeça nesse mercado e oferecendo vagas que antes só encontraríamos em startups. Caso encontre dificuldade para se recolocar, tente alguma coisa diferente: faça um trabalho gratuito a um amigo - assim você terá o que mostrar aos recrutadores - ou tente um estágio ou um summer job".

E fica o alerta, a discrepância de gênero deve preocupar as empresas também. De acordo com Luiz Gaziri, Business Unit Manager da unidade de desenvolvimento de capital humano de área comercial da Foursales no Brasil e professor da pós-graduação da FAE Business School, ISAE/FGV e PUC-PR, corporações mais diversificadas são comprovadamente mais lucrativas, desenvolvem produtos mais inovadores, têm mais clientes e são mais disputadas por candidatos.

"Trabalhar em times diversificados é mais desafiador", diz Gaziri. "As pessoas se acomodam quando vão discutir com colegas que já conhecem e pensam como elas, mas se preparam bem para argumentar com quem tem posições e formações divergentes. No final, a empresa obtém melhores resultados e consegue mais elementos para uma melhor tomada de decisão".

Sobre a Foursales

A Foursales foi a pioneira no uso de métodos e processos estatísticos para aprimorar o recrutamento, seleção e assessments de profissionais de vendas e marketing. Com experiência e atuação em toda América Latina, tem entre seus clientes nomes como Gerdau, Decatlhon, Porsche, Prada, Tigre, Jack Daniels, Schneider Electric, entre outros. No Brasil, mantém escritórios em São Paulo, Curitiba e Recife. Internacionalmente, atende diretamente o mercado através de hubs no Peru, Reino Unido e Japão.



Website: http://www.foursales.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »