08/04/2021 às 13h29min - Atualizada em 08/04/2021 às 16h10min

Colégio em Salvador realiza prevenção ao cyberbullying em tempos de aulas virtuais

Mesmo com aulas não presenciais, o Villa Global Education trabalha habilidades socioemocionais por meio de encontros virtuais com alunos, e atividades durante todo o ano letivo.

SALA DA NOTÍCIA Karlo Dias - Agência LK
http://www.agencialk.com
Divulgação Villa
A infância e adolescência são períodos repletos de desafios na socialização e convívio em grupo. Segundo o último Programme for International Student Assessment (PISA), de 2018, três a cada 10 estudantes sofrem bullying durante a passagem pela escola. Na última quarta-feira, 7, se comemorou o dia nacional de combate ao bullying e à violência na escola. A data reforça a importância dos cuidados com a alta exposição dos alunos na internet, durante esta fase pandêmica.  

O colégio Villa Global Education — que atende desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, em Salvador e no Litoral Norte — realiza ações com os alunos cujas estratégias, além de estarem voltadas para a formação, também contribuem para as reflexões da convivência em grupo e, consequentemente, para a prevenção do bullying durante todo o ano, inclusive este ano, quando as atividades estão acontecendo de forma virtual, com o aluno em casa. 

Bullying On Line 

Com as aulas remotas e a presença mais intensa dos estudantes nas plataformas digitais, as práticas da violência no ambiente on-line têm sido levadas em conta e os alunos têm recebido orientações permanentes. “Os alunos das turmas do 4º ano do Fundamental, por exemplo, estão envolvidos em atividades autorais que trabalham especificamente com o cyberbullying. Esse trabalho propõe uma reflexão sobre o conceito e auxilia as crianças a entenderem como evitar, identificar e combater”, explica  Andréa Guedes, psicóloga e orientadora da Educação Infantil e Ensino Fundamental Anos Iniciais do Villa. 

Para Andréa, a escola deve atuar numa perspectiva de formação preventiva, das crianças e adolescentes. Isso contribui para uma ressignificação da postura no relacionamento com os outros. “Na medida em que os estudantes são provocados a refletir sobre identidade, valores, respeito às diferenças e empatia, passam a exercitar um novo olhar sobre a convivência e as relações interpessoais. Entendemos que a formação antecipada tem um impacto muito positivo na relação das crianças e diminui significativamente os índices de ocorrências de conflitos entre os colegas”, reforça a psicóloga.

Orientações Preventivas Transversais 

Selma Brito, diretora da unidade Villa Paralela, explica que esse trabalho é feito constantemente e com todos os segmentos da escola.“Mensalmente, os orientadores educacionais de cada etapa escolar realizam encontros virtuais com os alunos, nas quais se constitui um ambiente favorável para a escuta, reflexão e diálogo acerca das habilidades socioemocionais dessas crianças e jovens. Temáticas como respeito, preconceito, valores, regras de convivência, empatia e-bullying, são constantemente abordadas”, detalha a diretora. 

Para além do trabalho desenvolvido nos encontros de classe, Selma destaca que o trabalho socioemocional é realizado de maneira transversal. “Há também um diálogo com os componentes curriculares e campos de experiência que compõem o currículo dos alunos. Atuamos em parceria com os professores para que um livro, filme ou tema histórico abordados em sala de aula, por exemplo, sejam usados para que o desenvolvimento de habilidades socioemocionais seja ampliado no dia a dia dos alunos”, finaliza. 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp