07/04/2021 às 22h34min - Atualizada em 07/04/2021 às 22h34min

‘Envelhecimento feminino é natural e não deve ser temido', afirma ginecologista

Ter conhecimento sobre quais são os cuidados essenciais com a saúde da mulher garantem longevidade.

AB Notícia News
Tribuna da Bahia
Divulgação
07/04/2021 18:31 | Há 4 horas e 2 minutos
 
       Foto: Divulgação
O ato de envelhecer assusta muitas mulheres, principalmente, em uma sociedade com padrões estéticos fortemente enraizados. No entanto, de acordo com a ginecologista e especialista em terapia hormonal da Clínica Sagio, Rosa Araújo, envelhecer é natural e não deve ser temido, mas abordado com a devida importância para conseguir manter um estilo de vida saudável durante a terceira idade.
 
“Com a evolução da medicina hoje podemos envelhecer com uma qualidade de vida melhor, sendo mais ativos, fortes, resistentes, saudáveis. Aquela preguiça, cansaço ao extremo, queda da libido, sono e apatia podem ter soluções. Os hormônios sofrem alterações ao longo dos anos e apresentam uma queda significativa após os 35 anos, por isso, recomendo sempre a prática de hábitos saudáveis para um envelhecimento com qualidade de vida”, afirma Rosa Araújo.
 
O cuidado com a saúde da mulher deve ser levado em consideração desde a infância e, também nesta fase da vida já deve ser inserida a alimentação saudável e prática de atividades físicas com o objetivo de criar bons hábitos . Inclusive, a alimentação inadequada na infância, sedentarismo e irregularidade do sono sao fatores correlacionados as queixas de cólicas e de TPM.
 
Ter conhecimento sobre quais são os cuidados essenciais com a saúde da mulher garantem longevidade, além de uma qualidade de vida ainda melhor. As vantagens não param por aí, pois também é possível diagnosticar doenças de forma precoce, aumentando significativamente a chance de cura ou até mesmo preveni-las antes mesmo que aconteçam.  
 
A partir dos 40 anos, as mulheres já podem começar a sentir os efeitos do climatério, fase de transição entre o período reprodutivo e o não reprodutivo, que antecede à menopausa, como as ondas de calor, distúrbios do sono e em muitos casos, depressão e ansiedade. 
 
Durante este período, em que os ovários reduzem a produção do estrogênio e gradativamente se preparam para a cessação da menstruação, é necessário o auxílio médico para conseguir amenizar os prováveis sintomas da menopausa.
 
 É relevante destacar também que as mulheres sofrem diversas mudanças físicas e hormonais durante toda a vida e que saber lidar com essas transformações pode garantir bem estar em todas as idades. Em função dessas alterações, as especialistas recomendam que as mulheres procurem ajuda médica para esclarecimento e avaliação da reposição hormonal.
 
 “A terapia hormonal pode devolver a autoestima e o bem estar às mulheres. Digo sempre que hormônio é vida. Existem vários métodos de reposição hormonal que devem ser discutidos com seu médico. Vários estudos mostram que mulheres que fazem terapia hormonal diminuem os riscos de doenças cardiovasculares, osteoporose e doenças neurológicas degenerativas”, conclui a ginecologista e especialista em terapia hormonal da Clínica Sagio, Rosa Araújo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp