05/04/2021 às 19h23min - Atualizada em 05/04/2021 às 19h23min

Atividades não essenciais retomam suas atividades hoje em Salvador

O plano de retomada das atividades é composto por quatro fases.

AB Notícia News
Tribuna da Bahia
Romildo de Jesus
Por Cleusa Duarte
 
Mais de um mês após Salvador passar por medidas mais restritivas para conter a propagação do coronavírus, quando todas as atividades consideradas não essenciais foram suspensas durante o período, hoje segunda-feira (05), a cidade começa sua retomada econômica. Segundo Edson Piaggio, coordenador da Associação Brasileira de Shopping Centers -BA (Abrasce), o segmento deixou de movimentar R$400 milhões em março.
 
“No momento que deixamos de movimentar esse valor em mais de um mês perde o governo, a prefeitura, o vendedor e o empresário. Somos a favor da vida, mas também da preservação dos empregos e da renda. Funcionamos dentro das normas e protocolos vigentes para segurança de todos que circulam pelos estabelecimentos. Não representamos perigo, o problema todo está no transporte coletivo. Lá, precisa ser contornado para evitar aglomerações”, diz Edson Piaggio.
 
De acordo com o plano de retomada elaborado pela administração municipal, diversos segmentos comerciais cujos estabelecimentos não estavam permitidos a abrir as portas por conta das restrições funcionarão em dias e horários específicos. O objetivo é impedir aglomerações, sobretudo no deslocamento dos trabalhadores às suas ocupações durante o uso do transporte público.
 
As premissas adotadas para a confecção do plano, que envolveu participação da Casa Civil, Secretaria de Mobilidade (Semob) e liderança de setores econômicos seguiu critérios técnicos e científicos, pautados por indicadores epidemiológicos relativos à intensidade de transmissão e isolamento social, assim como pela capacidade instalada do sistema de saúde.
 
Entre os principais critérios estudados, está a identificação da circulação dos trabalhadores de cada setor econômico, levando em conta os horários de pico no transporte público. Isso foi possível graças a um sistema de dados colhidos do Salvador Card, cartão de passagem disponibilizado pelas empresas ao empregado, que permitiu traçar o fluxo de passageiros diariamente.
 
São quatro as fases do plano de retomada. A roxa, que é a qual Salvador estava durante o último mês com apenas atividades essenciais abertas. A vermelha, iniciada hoje (5), prevê a retomada dos serviços não essenciais de forma escalonada, suspensão de alguns setores por pelo menos dois dias da semana e alteração do horário do toque de recolher, que sairá de 18h às 5h para 20h às 5h.
 
Nessa mesma fase, funcionarão todos os dias os serviços de saúde, supermercados, panificadoras, delicatessens, açougues e conveniências, farmácias e drogarias, agências bancárias, lotéricas, laboratórios de análises clínicas, postos de combustíveis, call centers, oficinas mecânicas e borracharias, cemitérios e serviços funerários, hotéis, pousadas e demais estabelecimentos de alojamento, academias de ginástica e similares, cursos livres, templos religiosos e igrejas.
 
Também estarão liberados a funcionar, só que de segunda a sexta, atividades da construção civil (7h às 16h), clínicas de estética (7h às 15h), indústria (7h às 15h), funcionalismo público não essencial (9h às 16h), escritórios administrativos, contabilidades, consultoria e similares (10h às 17h), escritórios de advocacia (10h às 17h) e autoescolas (10h às 19h).
 
De terça a sábado poderão funcionar comércio de rua (de 10h às 18h, sendo que aos sábados esses estabelecimentos estarão livres para abrir qualquer horário), shopping centers, centros comerciais e semelhantes (de 10h às 19h, sendo que os prestadores de serviços localizados nesses locais devem obedecer ao horário dos centros de compras), barbearias, salões de beleza e similares (10h às 18h).
 
De quarta a domingo estão liberados para abrir restaurantes e bares, das 10h às 20h. Os estabelecimentos instalados em shoppings devem obedecer ao fechamento dos centros de compras, que é às 19h, exceto quando houver entrada independente, que, aí sim, ficará sob o regime do próprio setor. As lanchonetes poderão abrir de 7h às 15h.
 
Nessa fase vermelha continuarão fechados centros culturais, museus e galerias de arte, clubes sociais, recreativos e esportivos, cinemas, teatros, espaços de eventos sociais (casamento, aniversário, bodas, formatura e similares), espaços de eventos infantis, parques de diversão e parques temáticos, campos e quadras públicas, centro e espaços de convenções, praias e parques.
 
Por fim, as últimas duas fases do plano de retomada da economia são a amarela, na qual as atividades também seguirão escalonamento, mas o toque de recolher passará a iniciar às 23h; e a verde, que novamente prevê o comércio funcionando em dias e horários específicos, mas com o fim do toque de recolher.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp