07/03/2021 às 16h23min - Atualizada em 07/03/2021 às 16h23min

Trabalho digital cresce e ameaça direitos trabalhistas, diz OIT

Pandemia acelerou a migração para uma economia digital, mudando a maneira como o trabalho foi organizado

AB Notícia News
Agência Reuters
Reprodução
Prataformas oferecem novas oportunidades de trabalho
Plataformas oferecem novas oportunidades de trabalho
DIVULGAÇÃO/PIXABAY
As plataformas digitais cresceram cinco vezes ao longo da última década, oferecendo oportunidades a alguns, mas também erodindo os direitos trabalhistas, alertou nesta terça-feira (23) a OIT (Organização Internacional do Trabalho).
 
De aplicativos como o Uber, e mercados virtuais, como o UpWork, que conectam trabalhadores informais a clientes, a programas que permitem que os empregadores supervisionem seus funcionários, as plataformas digitais transformam a natureza do trabalho, disse a OIT, uma agência da ONU.
"No seu melhor, estas plataformas oferecem novas oportunidades", disse Guy Ryder, chefe da OIT, que entrevistou 12 mil trabalhadores de 100 países, 70 negócios e 16 empresas de plataformas no primeiro relatório detalhado da economia de plataformas da entidade.

 
R7.com
Notícias
Economia
Trabalho digital cresce e ameaça direitos trabalhistas, diz OIT
 Pandemia acelerou a migração para uma economia digital, mudando a maneira como o trabalho foi organizado
Reuters - Economia
ECONOMIA | por Reuters - Economia
 
23/02/2021 - 13H28
(ATUALIZADO EM 23/02/2021 - 14H37)
http://r7.com/mDfe
 
 
 
 
A-
A+
Plataformas oferecem novas oportunidades de trabalho
Plataformas oferecem novas oportunidades de trabalho
DIVULGAÇÃO/PIXABAY
As plataformas digitais cresceram cinco vezes ao longo da última década, oferecendo oportunidades a alguns, mas também erodindo os direitos trabalhistas, alertou nesta terça-feira (23) a OIT (Organização Internacional do Trabalho).
 
De aplicativos como o Uber, e mercados virtuais, como o UpWork, que conectam trabalhadores informais a clientes, a programas que permitem que os empregadores supervisionem seus funcionários, as plataformas digitais transformam a natureza do trabalho, disse a OIT, uma agência da ONU.
 
 
 
"No seu melhor, estas plataformas oferecem novas oportunidades", disse Guy Ryder, chefe da OIT, que entrevistou 12 mil trabalhadores de 100 países, 70 negócios e 16 empresas de plataformas no primeiro relatório detalhado da economia de plataformas da entidade.
 
VEJA TAMBÉM
Auxílio emergencial deve ser de até quatro parcelas de R$ 250 
R7 PLANALTO
Auxílio emergencial deve ser de até quatro parcelas de R$ 250
Governo de SP anuncia 100 mil bolsas-auxílio a desempregados
SÃO PAULO
Governo de SP anuncia 100 mil bolsas-auxílio a desempregados
PEC Fiscal abre espaço de até R$ 30 bi para auxílio e congela salários
R7 PLANALTO
PEC Fiscal abre espaço de até R$ 30 bi para auxílio e congela salários
"Há oportunidades para trabalhadores deficientes, para aqueles em localidades remotas. Existem indícios de que estes que estão desempregados ou marginalizados podem encontrar um caminho para o mercado de trabalho", disse ele.
 
A pandemia do novo coronavírus acelera a migração para uma economia digital, mudando a maneira como o trabalho foi organizado e regulamentado durante décadas. Com a perda de empregos, milhões se tornaram trabalhadores ocasionais, oferecendo condução a pedido, entregas ou cuidados para crianças.
Mas, em muitos casos, o trabalho é mal remunerado --metade dos que trabalham virtualmente ganham menos de dois dólares por hora-- e carece de acesso a benefícios trabalhistas tradicionais, como negociações coletivas, seguro e proteções contra lesões relacionadas à função, segundo a OIT.
 
Normalmente, as plataformas classificam os trabalhadores como prestadores de serviço independentes, e os direitos dependem dos próprios termos de serviço das plataformas, e não de leis trabalhistas.
 
A OIT encontrou desigualdades consideráveis nas plataformas. Trabalhadores de países em desenvolvimento recebem 60% menos do que os de países desenvolvidos, mesmo depois de controlarem características básicas e tipos de tarefas.
 
 
Mais de 70% dos taxistas relataram que seu número diário médio de viagens e rendimentos diminuiu depois que uma plataforma dominou o mercado. Ryder pediu que direitos trabalhistas já estabelecidos no mundo "analógico", como benefícios de saúde, sejam protegidos no mundo do trabalho para plataformas.
 
Copyright © Thomson Reuters.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp