12/10/2020 às 11h50min - Atualizada em 12/10/2020 às 11h50min

Candidatos focam na biografia no primeiro dia de programa eleitoral

Com maior tempo de televisão e no rádio, com 4 minutos e 35 segundos, a campanha de Bruno Reis (DEM) relembrou que o postulante do DEM nasceu em Juazeiro

Ab Noticia News
Tribuna da Bahia, Salvador

Os candidatos a prefeito de Salvador focaram na biografia no primeiro dia de programa eleitoral, que começou ontem. Com maior tempo de televisão e no rádio, com 4 minutos e 35 segundos, a campanha de Bruno Reis (DEM) relembrou que o postulante do DEM nasceu em Juazeiro, perdeu os pais cedo e começou a trajetória política como deputado estadual e depois ocupou os cargos de secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza (Seinfra) e de Infraestrutura e Obras Pública (Seinfra).

O programa eleitoral explorou ainda a presença do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), principal cabo eleitoral do postulante do DEM. Também falou sobre a relação com a candidata a vice-prefeita Ana Paula Matos. Os dois se conheceram durante a faculdade, onde cursaram Direito. No horário eleitoral do Democratas, foi feito uma contraposição entre a situação da capital baiana antes e depois da gestão de ACM Neto. “Ninguém quer a Salvador do passado. Eu quero a Salvador do futuro, que é uma cidade que vai olhar para frente e vai dar passo a adiante (...) A minha preocupação é com a minha cidade vai ser cuidar, vai caminhar para o seu futuro (...) e foi exatamente por isso que escolhi Bruno como o meu candidato a prefeito”, declarou o prefeito soteropolitano.

Com o segundo maior tempo de televisão e rádio, mas apenas 1 minuto e 59 segundos, a campanha da Major Denice Santiago (PT) também usou o tempo para apresentar a história de vida da candidata, ressaltando a atuação na Ronda Maria da Penha. “Agora, a minha missão é levar esse olhar e esse cuidado para toda cidade. Cuidar de gente. Quero ser a prefeita que vai continuar fazendo as obras, mas que vai pensar primeiro nas pessoas. Especialmente aquelas que mais precisam”, diz ela. “Resolvi dedicar esse tempo, que é curtinho, para a gente se conhecer melhor. Decidi não trazer clipes musicais, depoimentos de mainha, painho, de gente que me apoia. Nenhuma super produção”, afirma.

Curiosamente, o governador Rui Costa (PT), que é o principal cabo eleitoral da major, não participou do primeiro programa eleitoral. Com 1 minuto e 2 segundos, Pastor Sargento Isidório (Avante) falou sobre, durante o horário eleitoral, sobre a Fundação Doutor Jesus, que criou e administra. A instituição trata dependentes de drogas.

Com apenas 35 segundos, Bacelar falou sobre a trajetória política. Lembrou que foi vereador de Salvador, presidente da Câmara de Vereadores e hoje é deputado. A campanha de Olívia Santana (PCdoB) fez um registrou da biografia, e relembrou que o despejo que a família sofreu quando morava em Ondina durante o governo de ACM. O programa de Hilton Coelho (PSOL) não foi ao ar. Dos nove candidatos, apenas Cezar Leite (PRTB) e Rodrigo Pereira (PCO) não têm direito ao horário eleitoral, por causa das novas regras da cláusula de barreira, que estabelece critérios de desempenho eleitoral para o acesso de partidos a recursos do fundo partidário e ao tempo gratuito de rádio e TV.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp