19/09/2020 às 23h27min - Atualizada em 19/09/2020 às 23h27min

Preço do milho recupera patamar de R$ 59 por saca; entenda o cenário

Na B3, o vencimento para novembro de 2021 subiu 1,81%, fechando a sexta-feira a R$ 59,78 por saca, maior valor desde 31 de agosto

Ab Noticia News
Agência Safras
Foto: Renata Silva/ Embrapa Rondônia
A semana começa agitada para o mercado de grãos no Brasil, de acordo com a Agrifatto. O preço do milho voltou a ganhar força em São Paulo, com a referência dos negócios voltando para R$ 59 por saca. “Apesar da oferta existir, aqueles que a tem ainda tem espaço para segurar, já que a pressão para a entrada da soja nos armazéns ficaria somente para janeiro de 2021”, diz. 

De acordo com o levantamento diário da Safras & Mercado, a saca fechou a sexta-feira, 11, cotada a R$ 59,50/61 no Porto de Santos. Já no Porto de Paranaguá (PR), preço em R$ 57,50/60 a saca.

Em Cascavel (PR), a cotação ficou em R$ 54/56 a saca. Na Mogiana (SP), preço de R$ 59/60. Em Campinas CIF, preço de R$ 60/61 a saca.

Em Erechim (RS), preço ficou em R$ 61/62 a saca. Em Uberlândia (MG), cotações em R$ 54/57 a saca. Em Rio Verde CIF (GO), preço esteve em R$ 51/54 a saca. Em Rondonópolis (MT), preço ficou a R$ 50/52 a saca.

 

B3

O vencimento para novembro de 2021 subiu 1,81%, fechando a sexta-feira a R$ 59,78 por saca, maior valor desde o dia 31 de agosto de 2020.

Bolsa de Chicago

Os dados divulgados pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) trouxeram uma redução de 2% na produção de milho norte-americano, com estimativa de pouco mais de 378 milhões de toneladas. “A redução é resultado das condições climáticas adversas que atingiram os EUA nas últimas semanas”, diz.

O vencimento para dezembro de 2020 encerrou a semana, na Bolsa de Chicago, cotado a US$ 3,69 por bushel, subindo 0,96% em relação a quinta-feira.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp