26/07/2020 às 14h04min - Atualizada em 26/07/2020 às 14h04min

Ex-pastor angolano é confrontado pela racionalidade

Em entrevista de rádio, ele foi exposto a argumentos que mostram irregularidade dos ato

Ab Noticia News
Folha Universal
Reprodução

a última terça-feira (21), o pastor Esmael Sebastião, da igreja Catedral de Adoração e Promessa, entrevistou um dos ex-pastores dissidentes da Universal de Angola, Jimmy Inácio, o qual faz parte do grupo que tem realizado ataques e usado de violência contra a Igreja Universal no país.

Em uma programação de quase três horas, denominada “Conversa com o pastor Esmael” – que também contou com a presença dos pastores Noé Mateus, Acúrcio Estevão e Daniel Pimenta -, o ex-pastor não hesitou em escancarar o plano de tomada da Universal, de forma ilegal e completamente truculenta.

Questionado sobre sua preocupação com as almas, que têm presenciado esses ataques, Jimmy afirmou que o grupo “nunca teve a intenção de ter suas atitudes levadas a público”. Uma tremenda mentira.

Na primeira invasão aos templos da Universal, a própria Televisão Pública de Angola acompanhou o grupo para cobrir o ataque.

Noé Mateus, por sua vez, questionou Jimmy se o presidente da Igreja Universal apoiava os ataques. Diante da negativa do ex-pastor, Noé apontou, então, a irregularidade, baseada no próprio estatuto da Universal.

“Deixa claro (o estatuto) que o único responsável para convocar assembleia geral é o presidente de direção. Igrejas e ONGs são guiadas pelo estatuto, e este é o único documento que, portanto, a instituição deve usar”, disse Noé.

Ademais, o pastor Esmael ainda questionou sobre a rebelião contra uma autoridade instituída por Deus.

“Quando olhamos do ponto de vista espiritual, do ponto de vista bíblico, é uma liderança que foi instituída por Deus, portanto, essas confusões todas, alegando aspectos jurídicos, não ferem esses princípios de uma liderança Divina?”, perguntou o pastor, que ainda indagou sobre a abertura de uma nova igreja.

“Não era mais fácil os 330 pastores, e ainda que fossem 500 pastores, abrirem uma outra igreja?”, disse.

A realidade é que esses ex-pastores, que foram desligados da Universal por má conduta e até roubo, querem, na verdade, instaurar o caos em meio à Obra de Deus. Não se preocupam com as almas que podem ser afetadas com tamanha rebeldia, mas desejam apenas tomar o poder à força, mesmo que o preço seja almas perdidas.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp