30/03/2020 às 11h03min - Atualizada em 30/03/2020 às 11h38min

Será que aplicativos particulares são a melhor opção para donos de delivery?

Um aplicativo de comida é uma das formas para o delivery estar presente na tela do celular do seu consumidor, na plataforma ele pode mostrar o seu cardápio e oferecer ao cliente a opção de fechar pedido. Porém, a falta de armazenamento em celulares pode ser um grande empecilho para que essa estratégia tenha sucesso.

DINO
https://anota.ai/home/
Quais são as tecnologias para deliveries online


Os aplicativos são programas que oferecem importantes funcionalidades para smartphones, seja Android ou iOS. Basicamente, são eles os responsáveis pelas diversas utilidades desses dispositivos, que grande parte da população brasileira carrega na palma da mão.

Segundo a 30ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), somente no Brasil são 230 milhões de smartphones que estão em uso. Em vista dessa popularidade, diferentes setores do mercado buscaram uma forma de aproveitarem da crescente aquisição desse dispositivo móvel, para trazer mais vantagens para os seus negócios.

Com esse mesmo objetivo, os deliveries de comida também apostaram nos aplicativos como estratégia para terem a sua marca na tela dos smartphones. Dentre as funcionalidades desses aplicativos para deliveries, estão o cardápio digital, cupons, programa de fidelidade e a capacidade de fechamento do pedido.

Ao mesmo passo que o número de aplicativos começou a subir aceleradamente, junto as atualizações desses programas, a capacidade de armazenamento da maioria dos aparelhos, de nível baixo ou médio disponíveis no mercado, começou a não suportar um alto número de downloads.

Em consequência disso, os aplicativos que se tornaram mais populares, como o WhatsApp, Facebook, Messenger e Instagram, começaram a tomar à frente e os aplicativos de deliveries online ficaram em segundo plano na lista de downloads. Para contribuir com o declínio dos aplicativos particulares, também surgiram apps de comida que reúnem diferentes deliveries num só lugar.

Com esse novo cenário, os aplicativos particulares já não são a melhor opção para os deliveries de comida online, em vista que o investimento é por volta de R$250,00 a mensalidade, sem uma garantia de downloads do aplicativo por parte dos clientes.

A alternativa que os deliveries estão encontrando hoje, no mercado tecnológico para o setor de alimentação, é a automatização do atendimento ao cliente pelas redes sociais,, através da utilização de chatbots com Inteligência Artificial. "Foi a revolução do meu negócio. Tínhamos 5 atendentes para fazer nosso sistema de delivery funcionar e mesmo assim era ineficiente, demorávamos a atender nossos clientes pelo grande volume de pedidos e ainda haviam muitos erros", explica Felipe Dutra, sócio da rede Açaí Com Bobagens.

A automatização do atendimento vem se popularizando nos últimos anos, permitindo que os clientes de delivery tenham mais praticidade e rapidez no fechamento de pedidos e na resolução de dúvidas. A principal vantagem é a possibilidade do cliente fazer o contato pelos aplicativos que já tem instalados no celular, como WhatsApp e Facebook.

Segundo Marcos Fagundes, cofundador da Anota AI, um dos principais problemas que os deliveries online enfrentam é não conseguir atender todos os clientes de maneira rápida e com qualidade, através das redes sociais, fazendo com que muitas vezes eles percam pedidos e deixando também os seus clientes insatisfeitos. "Um atendente virtual consegue otimizar em até 80% o tempo de atendimento, respondendo as principais dúvidas relacionadas aos deliveries", afirma Marcos Fagundes.

Além do atendimento automatizado, as empresas de tecnologias para deliveries já estão oferecendo as mesmas funcionalidades que um aplicativo particular possui, mas para serem integradas aos aplicativos de redes sociais, como cardápio digital, programa de fidelidade, cupons de desconto, entre outras funções.

"FIcou tudo mais prático, nos dias de semana não temos atendentes, só mesmo passamos conferindo os pedidos no atendente virtual pra ver se está tudo certo e nos finais de semana temos uma pessoa somente dedicada a acompanhar e tirar dúvidas que venham a surgir no decorrer do processo", finalizou Felipe Dutra, sobre o sistema de automatização.

Em relação ao investimento em marketplaces, ele também vem sendo discutido no setor alimentício, em vista da falta de transparência de dados dos clientes para os donos de delivery e de como são hierarquizados os estabelecimentos dentro desses aplicativos. Esses fatores acabam dificultando que seja realizada a fidelização pelos deliveries, com o envio de cupons e premiações por número de pedidos, por exemplo.

Quando se fala em delivery online, esse é o atual cenário que se apresenta no Brasil, mas as empresas de tecnologias seguem investindo nesse setor e até o final do ano, com certeza mais vantagens já estarão disponíveis para facilitar e aumentar as vendas de comida online.



Website: https://anota.ai/home/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »